Quer mudar de fornecedor de energia e não sabe como? Veja o que pode fazer

Está farto do seu fornecedor de energia e não sabe como mudar ou onde procurar? É normal. A informação é tanta que nos perdemos e por vezes achamos que não temos tempo de comparar os tarifários de cada fornecedor. 

Mudar de fornecedor de luz e gás é como ir ao supermercado e comparar o preço e os produtos, optando pelo melhor em relação a qualidade/preço. Se há um sector onde podemos poupar é a energia. Esta é a principal vantagem de mudar de fornecedor – a poupança. Por vezes, as famílias podem ter um contrato desajustado às suas necessidades e estar a pagar um valor alto de fatura. Podem também não ter conhecimento de alguns descontos a que têm direito. Por essas razões, mudar de fornecedor pode-se traduzir numa vantagem para as famílias poderem poupar no orçamento lá de casa, bem como, terem capacidade de escolher o fornecedor que melhor corresponde às suas necessidades.

Embora seja um processo simples, mudar de operador de luz e gás requer alguns cuidados. Por norma este processo de mudança não demora mais do que três semanas, é gratuito e pode ser feito em qualquer momento não interrompendo o fornecimento de energia na sua casa.


Como mudar de fornecedor de luz e gás?

Em primeiro lugar deve selecionar um operador. Para isso pode usar o site  comparamais.pt que o ajuda a comparar os diversos fornecedores de eletricidade e gás adequando à sua realidade económica e ao que precisa. Simule, compare e opte pela opção mais adequada para si. Deve ter em atenção vários aspectos: tais como os preços, as condições de pagamento, os prazos de resposta a reclamações e a pedidos de informação.


Em segundo lugar deve contatar o fornecedor energético que lhe parece mais vantajoso e pedir soluções baseadas nos seus consumos atuais. Em regra geral, o novo fornecedor tratará dos procedimentos que necessita para a mudança, e a cessação do contrato com o antigo fornecedor é da responsabilidade da nova empresa a quem está a contratar o serviço. 


Deve ter em atenção quando mudar de fornecedor pedir a ficha contratual, negociar as fidelizações (se for o caso), antes de assinar analisar muito bem as condições e os preços, ter atenção aos prazos e controlar os consumos.


Quais foram as alterações no mercado liberalizado de energia?


A partir de 31 de dezembro de 2012 que, em Portugal, os preços ou tarifas fixadas anualmente deixaram de ser impostos pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, ERSE, e agora são definidos a título privado, fornecedores de energia. Não mudar para o mercado liberalizado de energia faz com que pague um valor superior e está sujeito a revisões trimestrais do preço.


fornecedor de energia comparamais
© Paolo Bendandi, Itália

Antigamente, os consumidores não tinham que se preocupar, já que a ERSE (Entidade reguladora dos serviços energéticos) era quem afixava os preços para todos os consumidores. Segundo a ERSE “com a abertura total do mercado, todos os consumidores têm direito a escolher o seu comercializador de energia elétrica. A liberalização do mercado permite novas oportunidades para o fornecimento de gás e eletricidade, exigindo também uma maior necessidade de informação por parte dos consumidores podem escolher conscientemente qual o melhor serviço.”


Escolha o seu fornecedor de energia hoje


A comparamais.pt reúne um conjunto de informações dos principais fornecedores de energia e as suas ofertas para que possa ajudar no processo de seleção do novo fornecedor. A comparamais selecionou seis companhias de energia para lhe ajudar neste processo de escolha. Veja algumas das suas vantagens.

1. Gold Energy: companhia portuguesa que comercializa gás natural e eletricidade desde 2008. Permite uma poupança de 10% ou 20% de desconto na potência elétrica contratada na tarifa simples; isenção total do termo fixo na fatura do gás natural; sem planos de manutenção ou outras complicações; preços fixos; débito direto ou pagamento por multibanco; fatura em papel ou eletrónica.

2. Galp: é a segunda empresa mais importante no mercado de eletricidade e a primeira no gás natural. Permite descontos de até 35% ou 40% no termo fixo da luz e do gás; contratação online, débito direto e fatura eletrónica; assistência em casa;

3. Iberdrola: é a principal produtora de energia eólica no mundo e aposta fortemente pela energia sustentável. Sem fidelização; contratos sem prazo; 10% de desconto no prelo base do gás;

4. Endesa: é a principal fornecedora para clientes industriais. Permite uma tarifa das mais económicas, sem contratação de serviços extra; preços fixos; débito direto; contratação online; fatura eletrónica; pode poupar de 10 euros a 27 euros por ano, dependendo do seu tarifário;

5. EDP: está no setor há mais de 30 anos em Portugal. Preços fixos; débito direto; fatura eletrónica; não é necessária a contratação de nenhum serviço adicional;

6. LUZ I GÁS: tem como relação a qualidade do serviço a um preço baixo. Permite uma tarifa mais barata com preços fixos; débito direto; fatura eletrónica.

Agora é hora de tomar a sua decisão e optar pelo fornecedor de energia que mais se adequa às suas necessidades. Não espere mais tempo. O processo é simples, só precisa de escolher a melhor opção para si e mudar e a partir daí começa a poupar.