Inspeção do Gás - Quando é preciso, quem faz e qual o preço

Nuno Fatela

Essencial para garantir a segurança das canalizações e equipamentos, a inspeção de gás é um procedimento essencial. Ela é efetuada apenas por empresas certificadas pela DGEG e a inspeção garante que a canalização não tem fugas, que os equipamentos estão preparados para trabalhar sem problemas e também que tudo está certo com o contador. Veja agora quando tem de pedir a inspeção, quem a faz e quanto ela custa. Descubra ainda o que acontece quando existem problemas e não tem aprovação na inspeção do gás.

O que é a inspeção do gás?

A inspeção do gás é a vistoria de toda a instalação de gás canalizado em casa. Ela serve como garantia de segurança para o fornecimento de gás, verificando que não existem fugas e outros problemas, e é feita por entidades habilitadas para este trabalho. Existem três tipos de inspeção do gás que pode fazer e elas têm sempre um custo que é suportado pelo titular do contrato de gás.

Quem empresas podem fazer uma inspeção do gás?

A inspeção do gás só pode ser feita por empresas certificadas para o efeito. A certificação das empresas habilitadas a inspecionar o gás é uma competência da DGEG. Este organismo define quais as EIG - Entidades Inspetoras de Gás, que podem emitir certificados de inspeção.

A lista completa das entidades inspetoras de gás certificadas pode ser encontrada no site da DGEG.

Também pode pedir diretamente a inspeção junto das empresas de gás. A EDP, Galp, Endesa e a Iberdrola são alguns dos comercializadores de energia que disponibilizam o serviço aos seus clientes.

Que tipo de inspeções existem no gás canalizado?

Existem três tipos de inspeção do gás natural, que são as seguintes:

  • Inicial - quando é feita a instalação da rede e/ou do contador;
  • Periódica - Efetua-se de 3 em 3 anos ou de 5 em 5 anos para determinados edifícios;
  • Extraordinária - Acontece quando existe uma fuga de gás, pretende mudar ou converter os equipamentos e outras alterações à instalação do gás

Inspeção Inicial

A primeira inspeção é exigida na instalação da rede, quando é construído o ramal de acesso. Caso ele já exista, apenas quando requer a instalação do gás em casa.

A inspeção inicial do gás também é exigidas quando faz alterações na sua instalação do gás, quando faz um novo contrato (criação de um novo CUI do gás) e na conversão das instalações de casa.

Algumas empresas já não exigem a inspeção na mudança de comercializador de gás. Ou seja, se quiser trocar o gás basta uma declaração a confirmar que não existem alterações em relação à ultima inspeção realizada.

Inspeções periódicas

As inspeções períódicas do gás são exigidas com os prazos seguintes:

  • 5 em 5 anos para edifícios particulares em que a instalação de gás tenha mais de 20 anos e não tenha sido efetuado, entretanto, qualquer trabalho de renovação;
  • 3 em 3 anos quando se trata de espaços de utilização pública (escolas, hospitais, etc) ou edifícios particulares com capacidade para mais de 250 pessoas

Inspeções extraordinárias

Quando é detetada uma fuga de gás é obrigatório, por motivos de segurança, inspecionar a instalação. Apenas dessa forma se pode encontrar a origem do problema e indicar as medidas corretas para o corrigir.

Para converter os seus equipamentos e canalizações para gás natural, se deseja alterar a própria rede interna de gás e ainda em outras intervenções relevantes na estrutura deve também pedir uma inspeção extraordinária do gás.

Quanto custa a inspeção do gás?

O custo da inspeção do gás depende da entidade que escolher e do motivo e urgência da mesma. Mas as inspeções periódicas custam, normalmente, entre 50€ e 60€.

O que é preciso para a inspeção do gás?

Para a inspeção do gás tem de garantir que no dia da vistoria:

  • O fornecimento de água e eletricidade estão a funcionar;
  • Os aparelhos estão preparados para ser testados;
  • O exaustor está a funcionar e é capaz de extrair os fumos e gases;
  • A caldeira ou esquentador estão instalados. Preferencialmente devem estar presentes os técnicos responsáveis pela instalação, para fazerem o teste do monóxido de carbono

O que acontece quando a inspeção do gás não é aprovada?

Quando a inspeção do gás não é aprovada pode ter um período para resolver os problemas e pedir nova inspeção ou o fornecimento pode ser cancelado. Se forem detetados defeitos críticos fica imediatamente cortado o fornecimento.

Se tiver defeitos não-críticos tem três meses para resolver os problemas e requerer nova inspeção do gás . Durante esse período, se já existir uma instalação do gás, continua a ser garantido o abastecimento.

O que me acontece se não fizer a inspeção do gás?

Se não fizer a inspeção do gás a DGEG informa-o por carta para retificar este lapso. Depois tem três meses para fazer a inspeção do gás ou, no fim deste período, o serviço é suspenso.

É preciso uma inspeção para mudar de fornecedor de gás?

Para mudar de fornecedor de gás não precisa uma nova inspeção do gás quando a instalação foi verificada há menos de cinco anos. Nesta situação só precisa de descobrir no simulador de gás as tarifas mais baratas e o melhor preço de gás para iniciar o processo de mudança de fornecedor.

Poupe até 50% nas faturas

Simular