Mercado Livre e Mercado Regulado - Os preços e a melhor escolha

Nuno Fatela

Muitas pessoas estão de momento na dúvida entre escolher o mercado regulado e o mercado livre de energia para poupar nas faturas. Veja as diferenças entre mercado regulado e mercado livre, as vantagens de cada um deles e quais são os preços do mercado regulado e do mercado livre de eletricidade. Saiba ainda como aderir a cada um deles qual a melhor opção entre o mercado regulado e o mercado livre de energia.

O que é o mercado regulado e o mercado livre de energia?

O mercado regulado de energia é um mercado onde os preços de eletricidade e gás são definidos por um regulador (a ERSE), com tarifas que só podem ser atualizadas trimestralmente e que normalmente ficam fixas durante o ano todo.

O mercado livre de energia é um mercado concorrencial onde estão mais de 15 empresas e cada uma delas tem preços diferentes para a eletricidade e para o gás. Cada empresa pode ter várias tarifas com vantagens e descontos distintos e, como existe concorrência entre os fornecedores, os preços são alterados com mais frequência.

Os preços do mercado livre mudam de forma mais frequente, mas eles têm sido sempre mais baixos que as tarifas do mercado regulado de eletricidade.

Quais as diferenças entre o mercado regulado e o mercado livre?

Existem três grandes diferenças entre o mercado regulado e o mercado livre:

  • No mercado livre as empresas decidem o preço final praticado e a sua margem de lucro. No mercado regulado os preços são definidos pelo governo, através da ERSE;
  • No mercado regulado não existem descontos, vantagens de adesão e outras vantagens para os clientes;
  • Os preços no mercado livre são atualizados com maior frequência. Por isso, quando os preços do gás natural e da luz descem, essa redução chega mais rapidamente à sua fatura.

Quais as vantagens do mercado regulado?

A maior estabilidade nas tarifas é uma vantagem do mercado regulado é uma vantagem. Além disso, as tarifas e preço kWh do gás também são mais baratos.

Quais as vantagens do mercado livre?

A concorrência entre empresas, que procuram ter os preços mais baixos, é a principal vantagem do mercado livre. Outros benefícios são as ofertas e maior facilidade para aderir online e mudar de fornecedor. Os descontos na luz e gás chegam aos 20% e as ofertas de adesão aos 60€.

Mercado Regulado vs Mercado Livre - Preços

Os preços do mercado livre e do mercado regulado são os seguintes:
EletricidadeMercado ReguladoMercado Livre*
(Mais Barato)
Preço kWh0.1567 €/kWh0.1292 €/kWh
Potência 3.45 kVA0.1688 €/dia0.2247 €/dia
Potência 6.9 kVA0.3210 €/dia0.4285 €/dia
GásMercado ReguladoMercado Livre*
(Mais Barato)
Escalão 1 - Dia0.0733€0.1357€
Escalão 1 - kWh0.0600€0.1081€
Escalão 2 - Dia0.1103€0.1984€
Escalão 2 - kWh0.0564€0.1017€

É possível mudar do mercado livre para o mercado regulado?

Sim, é possível mudar do mercado livre para o mercado regulado. Mas o preço da eletricidade no mercado regulado, com a SU Eletricidade, é mais caro que no mercado livre. Por isso, não compensa colocar a eletricidade no mercado regulado.

No gás natural também é possível regressar ao mercado regulado. O processo tem de ser feito por telefone ou numa loja, o que é mais complicado e menos cómodo. Mas, pela diferença de preços, vale a pena regressar ao mercado regulado de gás.

Por quanto tempo tenho de manter os preços regulados?

Os clientes que aderirem ao mercado regulado ficam com as mesmas tarifas de luz e gás durante um ano. Mas, se os preços do mercado liberalizado caírem, pode mudar novamente em qualquer momento. Ou seja, não há tempo de permanência obrigatório no mercado regulado.

O mercado regulado de energia vai acabar?

Sim, o objetivo a nível europeu é acabar com o mercado regulado de energia em 2025. Como tal, poderá ficar no máximo dois anos com preços regulados, exceto se as regras comunitárias mudarem.

Como mudar para o mercado regulado de gás?

O regresso ao mercado regulado é feito através dos CUR de gás (Comercializador de Último Recurso), que são diferentes para cada região do país. Para a mudança de empresas de gás tem ainda de fornecer os seus dados pessoais (Nome e NIF), o CUI do contador do gás e um comprovativo de morada.

Os CUR das várias regiões de Portugal são:

  • LisboaGás - CUR na zona de Lisboa para os concelhos de Alenquer; Amadora; Azambuja; Cadaval; Cascais; Lisboa; Loures; Mafra; Odivelas; Oeiras; Sintra; Torres Vedras; Vila Franca de Xira;
  • Setgás - CUR na margem sul de Lisboa, para os concelhos de Alcochete, Almada, Barreiro, Benavente, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal;
  • Portgás - CUR no Norte do Pais, para os distritos de Porto, Braga e Viana do Castelo;
  • Dianagás - CUR para as zonas de Évora e de Sines;
  • TagusGás - CUR para os distritos de Santarém e Portalegre;
  • Lusitaniagás - CUR nos distritos de Leiria, Coimbra, Aveiro;
  • Duriensegás - CUR para Amarante, Bragança, Chaves, Marco de Canavezes e Vila Real;
  • Beiragás - CUR para os concelhos da Beira Interior;
  • Medigás - CUR no Algarve, para Faro, Olhão e Portimão;
  • Paxgás - CUR em Beja.

Como mudar para o mercado regulado de eletricidade?

Para mudar de fornecedor de luz, deve falar com a SU Eletricidade. Além disso, precisa fornecer os seus dados pessoais e comprovativo de morada, bem como o CPE de eletricidade.

Qual a melhor opção? Mercado regulado ou mercado livre?

A melhor opção entre o mercado livre e regulado de luz e gásé separar os dois serviços, com o gás no mercado regulado e a eletricidade no mercado livre. Mas, se quer manter os dois serviços na mesma fatura, o mercado livre é a única opção. E, nesse caso, a Endesa e a Goldenergy têm as tarifas mais baratas.

Antes de escolher, use sempre o simulador de eletricidade e gás para descobrir qual o melhor preço de eletricidade, saber qual é o melhor preço de gás e escolher entre mercado livre e regulado.

Poupe até 50% nas faturas

Simular