Precisa renegociar crédito habitação? Saiba as soluções e como pode poupar mais

renegociar crédito habitação

Com o aumento da Euribor, os empréstimos da casa estão cada vez mais caros. E, por isso, o governo vai obrigar os bancos a renegociar crédito habitação. Saiba quem vai beneficiar com a medida, as soluções para baixar as prestações e as alternativas para reduzir ainda mais os encargos mensais

Com aumentos acima dos 150€ mensais nos empréstimos da casa, o crédito habitação está cada vez mais difícil de pagar para os portugueses. E, aliado a isto, o aumento do custo de vida e a galopante subida da inflação torna ainda mais complicada a vida das famílias. Por isso, o governo decidiu agora obrigar os bancos a renegociar crédito habitação.

Esta medida será aplicada aos clientes com taxa de esforço mais alta e permite baixar o custo mensal dos empréstimos. Isso poderá ser feito de várias formas e sem custos, mas há outras formas de poupar. Quer saber como renegociar o crédito habitação e as alternativas que tem? Vamos explicar-lhe tudo…

O que significa renegociar crédito habitação?

Significa que vai falar com o seu banco para mudar as condições atuais do empréstimo. Ou seja, altera aquilo que ficou contratado, sendo diferente de uma transferência do crédito em que muda o financiamento para outro banco.

Como se pode renegociar crédito habitação?

Existem diversas soluções para alterar as condições do empréstimo. As mais habituais são:

  • Mudar o spread
  • Alterar o indexante (passar da Euribor 6 Meses para 12 Meses ou vice-versa)
  • Mudar o tipo de taxa (de variável para fixa)
  • Aumentar o prazo de pagamento
  • Modificar a modalidade de reembolso do empréstimo
  • Alterar seguros ou outros produtos associados ao crédito

Que opções estão disponíveis na medida do governo para 2023?

O governo decidiu que durante o próximo ano os bancos vão ser obrigados a renegociar os créditos habitação para clientes com mais dificuldades económicas. Mas esta medida é apenas para habitação própria permanente e com valores de crédito até 300.000€.

Além disso, é preciso ter um crédito habitação com taxa variável em que a taxa de esforço supere os 36%. Ou seja, em que mais de um terço do salário líquido dos titulares do empréstimo esteja reservado para pagar empréstimos. 

Por exemplo, se um casal ganhar 2000€ e pagar 720€ em todos os empréstimos (crédito habitação, créditos pessoais, crédito automóvel…), então o banco é obrigado a renegociar o empréstimo da casa. Para as outras dívidas, a melhor solução continua a ser o crédito consolidado.

Para renegociar o crédito, segundo as regras do governo, os clientes podem alterar as condições do contrato, rever as taxas de juro aplicadas ou alterar os seguros contratados. Mas sempre com a garantia de que os juros do crédito habitação não podem subir.

Quanto custa renegociar o crédito?

Uma das vantagens desta medida do governo é precisamente que os bancos não podem cobrar comissões pela renegociação. Além disso, também não pode ser exigido aos clientes a contratação de novos produtos ou serviços associados ao financiamento.

Os juros do crédito não aumentam com a renegociação?

Por um lado, as taxas de juro não podem ficar mais altas. Mas, como uma das opções é alargar o prazo de pagamento, o valor total que paga de juros até ao fim do empréstimo (e o MTIC) podem ser maiores.

Há ainda que referir uma última proteção ao cliente nesta medida do governo para renegociar o crédito habitação. Caso as datas de pagamento sejam alargadas, o cliente tem cinco anos para voltar ao prazo inicial do empréstimo.

Posso renegociar o crédito sem o banco pedir?

Embora a medida seja destinada a todos os clientes com taxas de esforço acima dos 36%, os outros clientes também podem, a qualquer momento, optar pela renegociação do crédito. Mas, neste caso, podem ter de pagar comissões ou ser obrigados a contratar novos produtos para obter a redução da taxa de juro.

Que alternativas existem além de renegociar o crédito?

Apesar do governo obrigar o banco em que tem o seu empréstimo a renegociar o crédito habitação, você não é obrigado a aceitar as condições propostas. E, neste caso, a melhor alternativa é fazer a transferência de crédito habitação para outro banco com juros mais baixos.

Para saber qual a melhor oferta, e se poupa mais ao transferir o crédito em vez de renegociar, use sempre o simulador de crédito habitação. Dessa forma você vai saber onde encontra as prestações e os juros mais baixos e seguramente poupar mais no empréstimo.

Quer reduzir aquilo que paga no empréstimo da casa? A solução é simples e exige apenas carregar na imagem seguinte e seguir estes três passos: Simule, Compare e Poupe!

Simulador Crédito Habitação