Saiba como calcular a sua taxa de esforço

Saiba como calcular a sua taxa de esforço

Sabia que a aprovação do seu crédito habitação ou de outros empréstimos depende sempre da sua taxa de esforço? Este é um indicador sobre qual o rendimento que tem após todas as “contas do banco” e, por isso, permite saber saber se tem capacidade para pagar as restantes despesas. Veja agora como calcular a taxa de esforço e a melhor forma de a reduzir.

Artigo atualizado a 14/07/2020

O que é a taxa de esforço?

Basicamente, a taxa de esforço é a quantidade do seu salário que está destinado ao pagamento de créditos pessoais, créditos automóveis, créditos habitação, cartão de crédito e outras prestações aos bancos. Ou seja, se você ganhar 1000€ líquidos e tiver de pagar 200€ em créditos mensalmente, terá uma taxa de esforço de 20%.

Porque é importante a taxa de esforço?

Calcular a taxa de esforço é extremamente importante. Ela indica qual o rendimento que lhe resta para pagar as despesas do dia a dia, como alimentação, água, luz e gás, transportes e outras, após pagamento dos créditos que tenha.

Por isso, há limites para a taxa de esforço que não devem ser ultrapassados. Afinal, não pode ter tantas prestações ao banco que depois não tenha dinheiro para comer e outros encargos.

Nota: O cálculo da taxa de esforço tem em conta os novos créditos que pretende pedir, já que indica qual o rendimento mensal que terá depois desse empréstimo. Por isso, o aumento da taxa de esforço pode significar que o crédito será rejeitado.

Qual a taxa máxima que posso ter para pedir um crédito habitação?

A taxa de esforço não deverá ser superior a 33%, ou seja, um terço do rendimento total do agregado familiar. É aconselhado a não concessão de crédito a quem tenha mais de 33% do salário destinado a empréstimos. No entanto, existem algumas exceções.

No caso dos empréstimos para habitação, os bancos podem subir a taxa de esforço até aos 40%, visto que estamos a falar de um crédito com valores mais elevados. Além disso, como o próprio imóvel serve como garantia, há mais confiança por parte das entidades de que vão recuperar o dinheiro que emprestaram.

Como calcular a taxa de esforço?

Para calcular a taxa de esforço não são contabilizadas as despesas referentes à eletricidade, água, gás e telecomunicações. Apenas são consideradas as despesas com os créditos e cartões de crédito que tenha.

A sua taxa de esforço é calculada da seguinte forma:

Taxa de esforço = (Encargos financeiros / Rendimento Líquido Total) x 100

Exemplo do casal João e Marta

O João tem 28 anos e recebe 700€ líquidos. A Marta, de 30 anos, tem um salário líquido de 800€. Este casal quer comprar casa e, por isso, precisa de calcular a sua taxa de esforço:

  • Rendimento líquido mensal do agregado: 1.500€
  • Crédito pessoal de 5.000€, com prestação mensal de 150€
  • Cartão de crédito com um plafond utilizado de 1.000€, a que corresponde uma mensalidade de 100€
  • Como tal, os encargos bancários do João e da Marta são de 250€ (150€ do crédito pessoal + 100€ da prestação do cartão de crédito)
  • Este casal quer pedir um crédito habitação de 90.000€, do qual pagará uma prestação mensal de 200€.

A taxa de esforço deste casal antes do empréstimo à habitação, segundo a fórmula acima indicada [(250 / 1.400) x 100], será de 16,6%.

Agora imaginemos que o casal pede 90.000€ num crédito habitação a 40 anos e fica a pagar 200€ de prestação. Dessa forma, a fórmula utilizada pelo banco será de [ (250 + 200 /1500) x 100 ]. A taxa de esforço passará a ser de 30%. Isso significa que o crédito habitação do João e da Marta será provavelmente aprovado.

Tabelas relativas ao grau de endividamento mensal das famílias

Depois de calcular a sua taxa de esforço, veja se ela é elevada, muito elevada, ideal ou ideal máxima. Veja na seguinte tabela:

Taxa de esforço Estado Recomendações
> 40% Muito elevada Deve pedir crédito consolidado
 = 40% Elevada Deve pedir crédito consolidado
> 30 % e < 40% Ideal Pode pedir crédito pessoal
 =<30% Ideal máxima Pode pedir crédito pessoal

Dessa forma, avalie bem a sua situação e fale com o seu banco. No caso da sua taxa de esforço ser elevada pode optar por um crédito consolidado. Dessa forma vai liquidar alguns créditos ou cartões de crédito que tenha e juntar tudo em apenas uma prestação com prestação e juros mais baixos. Dessa forma baixará a sua taxa de esforço e terá maior possibilidade de ver o seu crédito habitação aprovado.