Orçamento do Estado 2019: que impacto vai ter nas suas finanças?

Já foi no passado dia 15 de Outubro que o Governo entregou a proposta do Orçamento do Estado para 2019. Fique a conhecer algumas das propostas do OE2019 com este artigo.

Para 2019 espera-se mais rendimentos para as famílias, criação de empresas mais produtivas e inovadoras, uma sociedade mais justa e construir o futuro para todas as gerações. Como todo e qualquer um Orçamento do Estado, tem sempre impacto na carteira dos portugueses e por isso mesmo está ao alcance de cada um saber onde pode poupar.

Medidas do Orçamento do Estado que poderão ter impacto na sua carteira

Aumentos na função pública e progressões pagas até ao final do ano 2019;

Redução da fatura energética (use o site comparamais.pt para ver qual o melhor fornecedor que lhe ajudará nesta redução de preço);

Aumentos extraordinários para os pensionistas que recebem um valor igual ou inferior a 643, 35 euros;

Subida do subsídio de desemprego para um valor até 17,50 euros;

Subsídio social de desemprego alargado a desempregados de longa duração com mais de 52 anos;

Desconto de 50% no IRS até 2023 para emigrantes que regressem a Portugal;

Aumento do abono de família para crianças dos 4 aos 6 anos;

Manuais escolares gratuitos até ao 12º ano;

O IMI vai continuar a ser pago em três prestações;

Redução do valor das propinas;

Redução do IVA para os bilhetes para espetáculos ao vivo (o IVA desde de 13% para 6%);

Estas são apenas algumas medidas que reunimos para si e que terão impacto na sua carteira em 2019. Poderá consultar com mais detalhe aqui.

Poupar pode passar por escolher um fornecedor de energia mais em conta, um serviço de banda larga ou internet mais barato. Ou até optar por um crédito pessoal que o possa ajudar a conseguir atingir os seus objetivos a médio prazo. Neste artigo também poderá encontrar algumas dicas de poupança com o novo orçamento de estado.

Dicas de poupança com o novo OE

Haverá algumas medidas com o novo OE que irão permitir que poupe no final do mês.


As receitas irão aumentar: pensões; abono de família, transportes, IVA da energia, por exemplo;

Nos transportes irá poupar cerca de 40 euros com o novo OE;

Os manuais escolares podem levar a uma poupança de 2.400 Euros ao longo de doze anos, visto que a média é de 200 euros em manuais por ano;

A redução do IVA na energia para os 6% também ajudará a escolher o melhor fornecedor para si, bem como, poupar uma média de 70 euros por ano;


Produtos que irão aumentar em 2019

Os combustíveis irão aumentar em 2019, tanto o gasóleo como a gasolina. Esta mudança também irá aumentar a taxa de carbono;

O imposto do açúcar que irá penalizar as bebidas não alcoólicas com maior teor de açúcar;

O tabaco também ficará mais caro com a penalização do imposto. O preço poderá subir até dez cêntimos.

Comece a preparar-se a partir de hoje para as novas medidas do OE que aí vêm. Mude para melhor e planeie as suas finanças pessoais tendo em conta as novas alterações. Com este artigo da Comparamais consegue ter uma noção básica da forma como o Orçamento de Estado lhe pode impactar. 


Quanto custam as propostas que os vários partidos fizeram para o OE?

O Orçamento de Estado que entrou em vigor no passado dia 1 de Janeiro está avaliado em 5,7 mil milhões de euros. Cada um dos partidos contribuiu para o Orçamento do Estado. Na seguinte lista poderá ver de que forma cada partido contribuiu:

PSD: o valor das propostas sobe para 1870 milhões de euros. As principais propostas que se destacam são o fim adicional ao ISP, a eliminação adicional ao IMI e a redução de 2% do IRC;

PCP: o valor das propostas rondam os 1700 milhões de euros. As medidas do PCP baseiam-se mais nas pensões e nos apoios sociais às famílias;

BE: o valor total das propostas do Bloco de Esquerda está acima dos 1300 milhões de euros. Apenas 200 milhões de euros dizem respeito a medidas com impacto na receita fiscal;

CDS/PP: o valor das propostas ascende a 2,4 mil milhões de euros. 2 mil milhões de euros dizem respeito às medidas fiscais.