Saiba como funcionam os créditos para estudantes e para formação e ensino

Válter Correia

O crédito para estudantes, educação e formação é o empréstimo perfeito para fazer cursos universitários em Portugal ou no estrangeiro, programas de intercâmbio e outras formações universitárias ou para trabalhadores. Os créditos para ensino têm diversas vantagens, com destaque para os juros mais baixos, carência de capital e poder usar o dinheiro para matrículas, propinas e outras despesas necessárias.

Para pedir um crédito para estudantes, educação e formação deve calcular o valor que precisa e fazer o pedido no simulador de crédito pessoal, beneficiando de um prazo de pagamento alargado até 120 meses. Para o crédito ser aprovado é preciso enviar documentos pessoais, de rendimentos e bancários e também são exigidos os comprovativos de matrícula ou inscrição e faturas das despesas efetuadas.

O crédito para estudar é feito com taxas fixas na maioria dos bancos e tem taxas de juro mais reduzidas, com TAN desde 4,00%. Até doze meses depois do final do curso ou formação pode pagar apenas juros, usufruindo da carência de capital. O crédito pessoal para estudantes pode ser feito totalmente online e com apenas cinco passos.

O que é um crédito para estudantes, educação e formação?

Um crédito para estudantes, educação e formação é um empréstimo com o objetivo de completar formações nas faculdades, escolas profissionais e outras instituições de ensino. Este é um empréstimo que pode ser utilizado para vários projetos e com características específicas, onde pode ter período de carência e prazos de pagamento alargados.

Para que despesas posso pedir crédito estudantes, educação e formação?

Pode pedir um crédito estudantes, educação e formação para os seguintes projetos:

  • Licenciaturas
  • Outros cursos superiores, como pós-graduações, mestrados e doutoramentos
  • Formação técnica especializada e cursos profissionais
  • Erasmus, intercâmbio e outros cursos no estrangeiro
  • Cursos de aviação
  • Formação profissional para trabalhadores
  • Executive Masters e Masters Education
  • Outros cursos e formações técnicas e especializações

Posso ter crédito para cursos profissionais?

Sim, pode ter crédito para cursos profissionais. Se já é trabalhador pode obter novas especializações ou fazer formações para mudar o seu trajeto profissional com um crédito para cursos de formação.

Quando posso ter um crédito para estudar?

Pode ter um crédito para estudar em qualquer momento que desejar melhorar os seus níveis de conhecimento ou especialização. Os créditos para estudantes estão disponíveis para pessoas com idade entre 18 anos e 80 anos.

Para quem posso pedir um crédito para estudante, educação e formação?

Pode pedir um crédito para estudante, educação e formação para formações pessoais ou de descendentes (filhos). Não é possível pedir créditos formação para outras pessoas.

Quais as vantagens do crédito para estudantes, educação e formação?

As vantagens do crédito para estudantes, educação e formação são as seguintes:

  • Disponível para todo o tipo de cursos superiores e outras formações
  • Prazos alargados até 120 meses
  • Pagamento de matrículas, propinas e outras despesas escolares e de materiais
  • Pagamento de alojamentos e refeições nos créditos para Erasmus e créditos para estudar no estrangeiro
  • Período de carência até 12 meses depois do final da formação
  • Pagamento do crédito na totalidade ou em tranches (anuais, semestrais ou mensais)

Quais as desvantagens do crédito para estudantes, educação e formação?

As desvantagens do crédito para estudantes, educação e formação são as seguintes:

  • Exigência de documentos de matrícula ou inscrição para aprovar o crédito
  • Processo mais demorado e burocrático que os créditos pessoais multifinalidades
  • Aumento da taxa de esforço para créditos
  • Exigência de garantias ou avalistas em diversos bancos

Como posso pedir um crédito para estudos e formação?

Para pedir um crédito para estudos e formação comece por calcular todas as despesas, incluíndo o custo das matrículas ou inscrições, propinas e material escolar necessário. Se vai pedir um crédito para estudar no estrangeiro ou crédito para Erasmus calcule também os custos com alojamento e alimentação. Depois de saber quanto dinheiro precisa faça a simulação de crédito pessoal para estudos e formação.

Com o resultado do simulador de crédito para estudos e formação compare todos os bancos e escolha o melhor empréstimo. Depois de fazer o pedido envie todos os documentos para o banco analisar o processo e fazer a aprovação do crédito para estudar. Quando o crédito é aprovado assine o contrato para receber o dinheiro na sua conta (na totalidade ou em tranches pagas em períodos anuais, semestrais ou mensais).

Quanto posso pedir num crédito para formação e estudos?

Pode pedir entre 1.000€ e 75.000€ no crédito para formação e estudos. O valor mínimo e máximo do crédito para estudantes é diferente em cada banco, por isso escolha uma entidade onde pode pedir todo o dinheiro para estudar que vai precisar.

Quais os prazos dos créditos para estudantes, educação e formação?

Os prazos dos créditos para estudantes, educação e formação são entre 6 meses e 120 meses. O prazo mínimo do crédito para estudar é diferente em vários bancos.

O crédito para ensino tem prazos mais alargados?

Sim, o crédito para ensino tem prazos mais alargados e pode pagar o empréstimo num máximo de 10 anos. Este é um crédito com finalidade específica que pode pagar até 120 meses, como acontece também no crédito para energias renováveis e no crédito para saúde e despesas médicas.

Posso ter carência de capital no crédito para estudantes, educação e formação?

Sim, pode ter carência de capital no crédito para estudantes, educação e formação no BPI, na Caixa Agrícola e no ActivoBank. As regras da carência de capital são diferentes em cada banco e as mais vantajosas estão no ActivoBank, onde a carência de capital dura até 12 meses depois de finalizar o curso.

Durante o período de carência de capital apenas paga os juros do empréstimo. Uma obrigação do crédito para estudantes com carência de capital é que o prazo máximo conjunto do período de carência e do prazo de pagamento não pode exceder os 120 meses.

Quanto tempo demora para ter um crédito estudantes, educação e formação?

Ter um crédito estudantes, educação e formação demora entre 24h e uma semana depois de fornecer todos os documentos ao banco. Este prazo é utilizado para o banco analisar o pedido e verificar se cumpre os critérios para aprovar um crédito para estudar.

Quais as taxas de juro dos créditos para estudantes, educação e formação?

As taxas de juro dos créditos para estudantes, educação e formação são taxas fixas, com TAN, TAEG e prestações constantes, na maioria dos bancos. No ABanca e na Caixa Agrícola pode escolher taxas mistas com juros indexados à Euribor e na Caixa Geral de Depósitos pode escolher crédito para estudante com taxa variável..

O crédito para estudantes, educação e formação tem juros mais baixos?

Sim, o crédito para estudantes, educação e formação tem juros mais baixos, com TAN desde 4%. As taxas de juro máximas autorizadas pelo Banco de Portugal no crédito para estudantes são TAEG de 8,5%, muito inferior à TAEG máxima autorizada de 15,6% nos créditos para outras finalidades.

Que banco tem os juros mais baixos no crédito para estudos e formação?

O banco com os juros mais baixos no crédito para estudos e formação é o ActivoBank, com uma TAN desde 4%.

O crédito para estudar tem comissões?

Sim, o crédito para estudar tem comissões na maioria dos bancos para abertura ou estudo do processo, com opção para financiamento deste custo. Na Cofidis e na Cetelem não existem comissões no crédito para estudantes e formação.

Qual o banco com o crédito educação e formação mais barato?

O banco com o crédito educação e formação mais barato é o ActivoBank, porque tem a taxa de juro mais baixa (TAN de 4,00%) e pode contar com carência de capital até 12 meses depois do fim do curso. O Santander, com TAN de 5,00%, o BPI e a Cetelem, com TAN de 6,00% são outros bancos com crédito para estudantes barato.

Sou obrigado a fazer seguro no crédito para educação e formação?

Não é obrigado a fazer seguro no crédito para educação e formação, porque o seguro do crédito pessoal é opcional. Em bancos como a Caixa Geral de Depósitos, Novo Banco e Caixa Agrícola pode ser obrigado a apresentar garantias ou avalistas para aprovar o empréstimo.

Que documentos são precisos no crédito para estudos?

Os documentos necessários no crédito para estudos são os seguintes:

  • Documentos de identificação pessoal (Cartão de Cidadão e comprovativo de morada)
  • Documentos de rendimentos (nota de liquidação do IRS e/ou recibos de salário) do titular do crédito e dos avalistas
  • Documentos bancários (Comprovativo de IBAN e Mapa de Responsabilidades de Crédito)
  • Comprovativo de despesas (recibo ou fatura pro-forma da matrícula e/ou inscrição, faturas de propinas e faturas ou orçamentos de despesas com material escolar e outros gastos)

É preciso dar ao banco as despesas da escola para ter crédito estudante?

Sim, para ter crédito estudante é preciso fornecer ao banco as despesas da escola. Se estiver a receber o crédito por tranches e deixar de entregar estes comprovativos de despesas o pagamento do empréstimo para estudar fica suspenso e pode ser cancelado.

Como posso enviar os documentos do crédito para estudantes, educação e formação?

Pode enviar os documentos do crédito para estudantes, educação e formação online (por email e na app ou site do homebanking) ou entregar cópia dos documentos numa agência bancária.

Como aprovar um crédito para estudos e formação?

Para aprovar um crédito para estudos e formação tem de ter entre 18 e 80 anos, não constar da Lista Negra de Crédito do Banco de Portugal e cumprir os critérios de análise do banco, como o cálculo da taxa de esforço do crédito pessoal.

Como escolher um crédito para estudantes, educação e formação?

Para escolher um crédito para estudantes, educação e formação compare todos os bancos no simulador de crédito pessoal. Analise a TAEG e o valor da prestação mensal e, se está a pensar em pagar o empréstimo apenas no final do curso, escolha um banco onde tem a opção de carência de capital.

O que fazer quando o crédito para estudar é recusado?

Se o crédito para estudar é recusado por causa da taxa de esforço junte um titular ao pedido (como pais, irmãos ou cônjuges) ou adapte o pedido de crédito (reduza o valor ou aumente o prazo de pagamento). Quando o o crédito para estudar é recusado por incidentes no Mapa de Crédito do Banco de Portugal desista do pedido, porque o crédito vai ser recusado em todos os bancos.

Passos do crédito pessoal para estudantes, educação e formação

Os passos do crédito pessoal para estudantes, educação e formação são os seguintes:

  1. Pedir orçamentos e faturas para calcular o valor do pedido
  2. Fazer a simulação de crédito para estudar e escolher o melhor banco nas diferentes finalidades de crédito pessoal
  3. Fazer o pedido de crédito e enviar os documentos do crédito pessoal exigidos pelo banco
  4. Esperar pela análise do pedido e obter a aprovação do crédito pessoal para estudantes e formação
  5. Assinar o contrato e finalizar a formalização do crédito. O pagamento do crédito para estudar vai ser feito na totalidade ou em tranches, que podem ser anuais, semestrais ou mensais.

Pedir Agora Crédito Pessoal

Simular