Prestações em atraso - Saiba como resolver problemas por não pagar os créditos

Válter Correia

A falta de pagamento das prestações aos bancos leva os clientes ao incumprimento bancário, situação que pode causar problemas como entrar num PERSI, processos em tribunais ou a execução de hipotecas. Existem diferenças quando se atrasa apenas numa prestação, e só tem de pagar comissões e juros de mora, e quando fica com várias prestações em atraso e o seu nome entra na lista de devedores do Banco de Portugal. Mas em todas as situações deve procurar agir para evitar problemas de prestações em atraso e procurar soluções, como o crédito consolidado.

O que acontece quando não pago as prestações ao banco?

Quando não paga as prestações ao banco entra em incumprimento bancário, uma situação que pode dar origem a diversas consequências. Com prestações em atraso o banco pode pedir o pagamento de todo o valor em dívida, colocar processos e tribunal, fazer a hipoteca e execução de bens associados ao empréstimo e tomar outras medidas.

Quantas prestações posso atrasar?

Pode atrasar apenas uma prestação ao banco sem que isso tenha consequências graves. Quando fica com duas ou mais prestações em atraso esse incidente é reportado ao Banco de Portugal e pode ter início um PERSI para regularizar as dívidas.

O que acontece se não pagar uma prestação ao banco?

Se não pagar uma prestação ao banco vai ser feita uma nova ordem de débito direto, com custos acrescidos. Se tiver uma prestação em atraso o banco vai cobrar uma comissão de recuperação de valores em dívida e juros de mora pelos dias de atraso.

O que acontece se não pagar várias prestações ao banco?

Se não pagar várias prestações ao banco entra em incumprimento e o problema fica registado no Mapa de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal. O banco dá também início a um PERSI para quem tem duas ou mais prestações em atraso e, se não existir um acordo de pagamento, pode pedir o pagamento de todo o crédito e iniciar um processo em tribunal para recuperar o valor em falta.

Posso baixar as prestações do crédito para evitar atrasos?

Sim, pode baixar as prestações do crédito para evitar atrasos. Esta solução está disponível em quatro modalidades:

  • Iniciar um PARI antes de entrar em incumprimento
  • Ser aberto um PERSI quando já está em incumprimento
  • Fazer um crédito consolidado em que junta vários empréstimos e reduz até 60% o valor das prestações mensais
  • Renegociar o crédito para baixar a prestação ou a taxa de juros

Quais as consequências das prestações em atraso?

As consequências das prestações em atraso são as seguintes:

  • Pagamento de juros de mora
  • Pagamento de uma comissão de recuperação de valores em dívida
  • Incidente reportado ao Banco de Portugal
  • Ficar com o nome na Lista Negra de Crédito
  • Abertura de processos judiciais para recuperação dos valores em dívida
  • Execução de hipotecas associadas ao empréstimo e arresto de bens pessoais
  • Penhoras de ordenados e outros rendimentos
  • Fica impossibilitado de obter novos empréstimos

As prestações em atraso ficam no registo de crédito?

Sim, as prestações em atraso ficam no registo de crédito até ao mês posterior ao pagamento das dívidas. Este registo é feito quando existem mais de duas prestações em atraso e fica visível para todos os bancos no Mapa de Responsabilidades de Crédito.

Posso pedir crédito com prestações em atraso?

Sim, se está com uma prestação em atraso pode pedir todo o tipo de créditos. Se tem várias prestações em atraso apenas pode pedir um crédito consolidado ou renegociar os créditos que já tem.

Que apoios existem para pagar prestações ao banco?

Os apoios para pagar prestações ao banco são os mecanismos de proteção dos clientes para situações de incumprimento. Estes apoios são o PARI (feito antes de entrar em incumprimento), o PERSI (feito quando já está em incumprimento) e o aconselhamento da RACE (Rede de Apoio ao Cliente Endividado). Todas estas soluções são grátis para os clientes.

As prestações em atraso pagam comissões?

Sim, as prestações em atraso pagam uma comissão de recuperação de valores em dívida. Esta comissão surge indicada na FIN e no contrato de crédito e tem valores mínimos e máximos que os bancos podem cobrar.

Quanto custa a comissão pelas prestações em atraso?

A comissão pelas prestações em atraso custa entre 12€ e 150€ em todos os créditos. O preço desta comissão de recuperação de valores em dívida é equivalente a 4% do valor da cada prestação em atraso, mas tem sempre um custo entre 12€ e 150€.

Como calcular a comissão de recuperação de valores em dívida?

Para calcular o valor da comissão de recuperação de valores em dívida basta multiplicar o custo da prestação por 0,04. Isto indica o valor de 4% da prestação em atraso. Por exemplo, se tem uma prestação de 400€, o custo da comissão de recuperação de valores em dívida é de 18€.

O que fazer para evitar ter prestações em atraso?

Para evitar ter prestações em atraso deve garantir que a conta tem dinheiro suficiente para pagar as mensalidades nos dias em que elas estão agendadas. Para conseguir isso mantenha as suas finanças pessoais organizadas e verifique de forma frequente as datas em que os pagamentos de créditos são feitos.

Se não tem capacidade para pagar a prestação faça um crédito consolidado para reduzir as mensalidades e evitar ter prestações em atraso. Com este crédito para pagar créditos reduz até 60% o valor das prestações mensais, reduz os problemas de sobre-endividamento e assegura capacidade para cumprir os seus encargos e evitar a acumulação de dívidas bancárias.

Poupe 60% nas prestações de créditos

Simular