Crédito Consolidado

Atualizado em Setembro de 2020
Figure of a man thinkng
Escolha o Montante:

Crédito Pessoal Universo

€ 246,89 Prestação
7,504% TAEG
5,50% TAN
Montante €0,00
Período meses
Prestação €0,00
TAN 0,00%
TAEG 0,00%
MTIC €0,00

Crédito Pessoal Unibanco

€ 250,86 Prestação
12,500% TAEG
8,50% TAN
Montante €0,00
Período meses
Prestação €0,00
TAN 0,00%
TAEG 0,00%
MTIC €0,00
  • Não necessita mudar de banco
  • Permite amortizar o crédito antecipadamente sem penalizações, de forma total ou parcial
  • Montantes entre os 5.000€ e os 50.000€ com prazos de 24 a 84 meses
  • Mensalidades constantes, sendo que a 1ª mensalidade é acrescida do valor do imposto sobre a utilização do crédito
  • Não possui quaisquer encargos associados à abertura do seu crédito
  • Seguro de proteção financeira (opcional), estando o prémio mensal fixado em 0,300% do capital em dívida na data de adesão ao seguro

Crédito consolidado: o que é?

O crédito consolidado permite juntar todos os créditos que tem num só, ficando com uma única prestação a pagar. Como tal, um crédito consolidado é ótimo para quem acumulou vários créditos e pode ter dificuldades em pagar as diversas prestações que tem.

Este tipo de crédito foi uma opção apresentada pelos bancos como forma de ajudar as famílias a fazer uma melhor gestão dos créditos pois, com o passar dos anos, a acumulação de créditos era cada vez maior e as dificuldades para os suportar estava a diminuir. Assim, o crédito consolidado permite que, quem tem créditos antigos com taxas elevadas, consiga diminuir as suas mensalidades num só crédito com taxas mais baixas.

Assim, a prestação única que vai pagar é uma prestação inferior ao valor que antes pagaria com todas as prestações individuais. Uma vez que cada crédito tem uma taxa associada, o crédito consolidado dá-lhe a possibilidade de ter uma taxa de juro mais baixa com um prazo de pagamento mais alargado.

Quais são as principais razões para pedir um crédito consolidado?

Uma prestação mais baixa: como já mencionámos acima, vários créditos significam também várias taxas de juro. Com a consolidação dos créditos que tem vai conseguir pagar numa só prestação um valor mais reduzido e vai conseguir cumprir as prestações.

Uma data de pagamento: com várias prestações de créditos por pagar, é muito provável que as datas de pagamento sejam diferentes. Com um crédito consolidado vai ter apenas uma única prestação e uma data para pagar. É importante que pague as prestações a tempo pois, caso não o faça, podem vir a ser-lhes cobradas comissões de atraso.

Mais organização: com apenas uma data de pagamento não vai ter de passar o mês preocupado com as diferentes datas que tem de cumprir. Assim, além de pagar taxas de juro mais baixas, também vai estar mais descansado por ter as suas finanças mais controladas.

Como escolher o melhor Crédito Consolidado?

Ao analisar as propostas, esteja atento a qual dos bancos apresenta as melhores condições em relação à taxa de esforço do cliente para que esta fique menos pesada. Tenha em atenção se a instituição inclui os custos iniciais do crédito no montante financiado.

Para além disso, outro aspecto muito importante a ter em conta na hora de estudar as diferentes opções é a TAEG oferecida, pois esta taxa inclui todos os custos do crédito que está a solicitar – juros, impostos e comissões.

Como fazer a simulação do Crédito Consolidado?

Para encontrar o melhor Crédito Consolidado, recomendamos que faça uma comparação de todas as entidades que oferecem este tipo de crédito. Por isso, primeiro deve aceder ao simulador de crédito consolidado para poder ver todas as ofertas do mercado português, sem custos. Escolha o montante desejado a consolidar e o prazo no qual acha que pode pagar a totalidade do empréstimo.

De seguida, terá acesso à tabela de entidades financeiras com todos os detalhes. Lembre-se que a melhor escolha será aquela que apresente as condições mais atraentes.

 

 

Todos os casos são avaliados de forma individual, mas existem alguns fatores que deve ter em conta antes de consolidar os créditos. O que deve ter em conta é o seguinte:

  • Tenha a certeza que contraiu vários créditos e paga um elevado total de mensalidades;
  • Perceba se necessidade de um crédito adicional por causa de uma situação pontual, como doença ou divórcio;
  • Se quer pagar apenas uma prestação e não várias.

Como mencionámos, cada caso é um cado, e nem sempre consolidar é uma solução. Se estiver nalguma das seguintes situações não deve consolidar:

  • Ter mais de 80 anos;
  • A soma dos seus créditos é inferior a 5000€;
  • Não ter uma situação profissional estável;
  • Possuir movimentações de jogo como o casino;
  • Não ter rendimentos declarados em Portugal
  • Já estiver em incumprimento com os bancos.

Pode fazer um pedido de crédito consolidado ao seu Banco, uma vez que já tem as suas contas e dívidas. No entanto, caso não o queira fazer, também pode fazer em qualquer outro banco que lhe dê juros mais baixos ou outras vantagens.

Quando fizer o pedido saiba que os bancos querem garantias em como os prazos vão ser cumpridos. No entanto, não necessita de um fiador como garantia.

Nem todas as pessoas podem adquirir um crédito consolidado e nem todos os créditos podem ser consolidados. Como tal, os créditos que pode consolidar são créditos pessoais e créditos contraídos através de linhas de crédito ou de cartões de crédito.

No entanto, existem três créditos que não podem ser consolidados:

Créditos hipotecários – este crédito é um contrato de crédito que é garantido por hipoteca. Essa hipoteca recai sobre um imóvel que, normalmente, é a habitação própria.

Créditos renegociados – são todos os créditos que já tenham sido renegociados com a entidade financeira ou bancária.

Créditos comerciais – créditos feitos a uma área comercial efetuados por empresas.

Qualquer pessoa entre os 18 e os 65 anos de idade pode pedir um crédito consolidado. Contudo, lembre-se que este tipo de crédito é recomendado para quem tem vários empréstimos e precisa de aliviar as suas dívidas.

Se estiver numa situação de desemprego pode solicitar um crédito consolidado. Porém tenha em conta que tem um perfil de risco e, por isso, é recusado pelos bancos.

Fazer um crédito consolidado apresenta imensos benefícios. Veja as principais vantagens:

  • Redução das prestações: pode diminuir a mensalidade até 60%. Ao suprimir os outros créditos, os custos extra, bem como as comissões de cada um, desaparecem.
  • Pagamento de uma única mensalidade: passa a ter todos os créditos numa única instituição financeira. Isso vai ajudar na gestão do seu orçamento.
  • Extensão do prazo de pagamento: terá mais tempo para pagar o montante solicitado. Como tal, fica mais fácil pagar todos os meses um montante muito menor.
  • Redução da taxa de juro: ao pagar um único crédito elimina todas as outras taxas.
  • Resguardo de ficar com o nome na lista negra do Banco de Portugal: ao acumular várias dívidas, corre o risco de ficar com o historial de crédito “manchado”. O crédito consolidado ajuda a evitar esta situação.

Pagamento de juros durante mais tempo: quanto menos pagar, mais tempo vai levar a pagar o total do crédito. Assim, vai pagar juros também durante mais tempo.

Comissão de amortização: quando decide fazer um crédito consolidado, por norma, tem de pagar pequenos outros créditos que possuem comissão de amortização. Isso significa que exigem o pagamento de uma quantia para os pagar mais rapidamente. Tenha em atenção, pois as comissões de amortização podem ser elevadas e no final o valor que vai pagar pode não compensar.

Período da dívida: aumentar o prazo da dívida pode ser algo positivo, pois vai pagar prestações mais baratas. No entanto, não se esqueça que a dívida também vai durar mais tempo. Com o aumento do prazo de pagamento, vai também aumentar a dependência financeira em relação à instituição credora.

A resposta é sim. Apesar de todas as vantagens associadas à consolidação de um crédito, se gerir mal o crédito consolidado pode perder dinheiro, principalmente devido à taxa de juro, má gestão do dinheiro e ao aumento do prazo. A consolidação dos créditos permite-lhe fazer um fundo de poupança ou até amortizar o crédito.

O Crédito Consolidado com hipoteca utiliza um bem imóvel como garantia de pagamento do empréstimo. Desta forma, o consumidor apresenta o seu bem imóvel e, no caso de não conseguir reembolsar o montante, a entidade financeira fica com a propriedade.

Contudo, quem pedir este tipo de crédito vai beneficiar de um prazo de pagamento mais longo e com menos taxas de juro. Aliás, este tipo de consolidação de créditos é mais fácil de obter.

Ao fazer um Crédito Consolidado sem hipoteca, o consumidor não tem a obrigação de apresentar um bem imóvel como garantia.

Contudo, os prazos de pagamento não serão tão prolongados e as taxas de juro não serão tão baixas.

Para fazer o pedido de consolidação dos seus créditos vai precisar de alguns documentos, tais como:

  • Documento de identificação
  • Comprovativo de morada
  • Comprovativo IBAN de um dos titulares do contrato
  • 3 últimos recebidos de vencimento ou comprovativo de pensão
  • Última declaração do IRS (modelo 3)
  • Nota de liquidação do IRS
  • Mapa de responsabilidades do Banco de Portugal

O tempo de aprovação depende do tipo de cliente. Como tal, o pedido pode ser aprovado em 48 horas ou demorar várias semanas.

A lista negra do Banco de Portugal, ou então a Central de Responsabilidades de Crédito, é uma base de dados onde estão todos os créditos concedidos. Como tal, na lista negra podemos encontrar todas as situações de incumprimento, como todas as situações regularizadas.

Assim, se no seu caso tiver prestações em atraso no mapa de responsabilidades ou algum incidente bancário, há uma grande probabilidade de não ser possível fazer qualquer tipo de crédito.