Fraude com cartão de crédito: saiba o que fazer

Como se proteger das fraudes com cartões de crédito

A melhor forma de evitar dissabores é saber quais são as potenciais situações de fraude. Saiba qual é a melhor forma de proteger o seu cartão de crédito. O Banco de Portugal divulgou algumas dicas para se proteger de eventuais fraudes com cartões de crédito:

(Artigo atualizado a 04.09.2020)

As fraudes bancárias são um dos crimes financeiros mais frequentes, e pode assumir diversas formas. Por exemplo, através da clonagem ou apropriação de dados de cartões, mas também nos acessos ao homebanking e área de cliente, pagamentos online e outras situações. Por isso, veja agora como se proteger dos perigos da fraude com cartão de crédito.

Caixa Multibanco (ATM)

Levantar dinheiro, consultar o saldo da conta bancária ou fazer pagamentos numa Caixa Multibanco (ATM) pode parecer uma operação sem grandes riscos. Mas há certos cuidados a ter:

  • Antes de introduzir o cartão, certifique-se de que o Multibanco apresenta um aspeto normal. Se houver sinais de que possa ter sido alterado ou se tiver sido danificado (por exemplo na ranhura onde é inserido o cartão) não utilize o equipamento. Não arrisque, já que este é um das principais esquemas para a clonagem dos cartões.
  • Verifique se está alguém à sua volta. Marque sempre o PIN em condições de privacidade.
  • Se o seu cartão for “engolido”, deverá surgir no ecrã o motivo de captura de cartão. Se isso não acontecer, ou o motivo suscitar dúvidas, deverá notificar imediatamente o seu banco do extravio do cartão.

Normalmente, o cartão é capturado porque:

  • a data de validade do cartão expirou;
  • excedeu o número de tentativas permitido para a inserção do PIN ou até por avaria
  • tentativa de fraude com cartão de crédito, em que o Multibanco foi adulterado por alguém que depois vai recuperar o seu cartão para fazer uma utilização indevida do mesmo.

O Banco de Portugal aconselha ainda a não aceitar ajuda de terceiros para recuperar o cartão. Da mesma forma, quando utilizar um terminal de pagamento automático (TPA), deve verificar se apresenta um aspeto normal; nunca perca o cartão de vista; confirme os valores de pagamento; e relativamente ao PIN, seja cauteloso e marque sempre o código em privacidade.

Leia também: Cashback: saiba o que é e como funciona

Pagamentos contactless

Os pagamentos contactless têm vindo a ganhar terreno, por serem uma alternativa mais cómoda para efetuar pagamentos em estabelecimentos comerciais, já que não tem de marcar o código. Essa ausência de contacto físico foi, aliás, um dos motivos para que os pagamentos com cartões contactless passarem a ter um limite mais alto (50€) durante a pandemia.

No entanto, esta forma de pagamento pode torná-lo um alvo fácil para fraude com cartão de crédito. Antes de avançar para um pagamento com a tecnologia contactless, verifique se o dispositivo tem o símbolo indicado na imagem abaixo.

Verifique se este símbolo surge no ecrã do terminal de pagamento automático (TPA)

Saiba que cuidados deve ter com os pagamentos contactless:

  • Aproxime o cartão do leitor apenas depois de ter validado o valor da operação no visor.
  • Em regra, se o valor da transação for inferior a 50€, e se ainda não tiver sido atingido o valor acumulado de 150€, não necessita de introduzir o PIN. No entanto, o PIN pode ser-lhe solicitado como medida adicional de segurança.

Se não souber qual o seu limite máximo por transação contactless e limite de pagamentos consecutivos, informe-se junto do seu banco. actless). Informe-se junto da entidade que emitiu o seu cartão (em regra, o seu banco) acerca dos limites aplicáveis.

E lembre-se: 

  • Não repita a operação se o visor do TPA não apresentar uma mensagem de que a tentativa de pagamento foi anulada ou ocorreu um erro.
  • Exija sempre um comprovativo do pagamento.
  • Nunca entregue o seu cartão para outro fazer os pagamentos. Além disso, dê preferência à utilização da tecnologia contactless, já que tem limites de pagamento mais baixos;
  • Aguarde até confirmar que o pagamento foi autorizado, mas não perca o cartão de vista. Preferencialmente, tenha-o sempre na sua posse.
Descubra aqui todos os seus direitos e deveres relativos aos cartões de crédito

Pagamentos online

como evitar fraudes com cartão de crédito online
Saiba as recomendações do Centro Nacional de Cibersegurança de Portugal para evitar fraudes quando usa o cartão para pagar compras online

O Centro Nacional de Cibersegurança de Portugal e o Banco de Portugal disponibilizam um documento online, onde reúnem uma série de comportamentos a ter para evitar situações de fraude. No que diz respeito aos pagamentos na internet, é importante estar atento a três tipos de situações de fraude:

1.Phishing – Quando alguém se faz passar por uma entidade, com o objetivo de o persuadir a ceder os seus dados pessoais.

2.Pharming – Quando um vírus informático o redireciona para uma página falsa (normalmente semelhante à página do seu banco), tendo assim acesso aos seus dados pessoais.

3.Spyware – Um vírus que se instala no seu computador e consegue aceder aos seus dados pessoais e informações confidenciais.

Veja também: Quanto custam as taxas e comissões do cartão de crédito

Relativamente às compras online, as entidades lembram que deve:

  • Antes da compra, procure informações sobre o vendedor para garantir que está a fazer um pagamento seguro;
  • Proteger os seus dados pessoais: não utilize palavras-passe muito longas ou óbvias (ex.:123456); não divulgue as palavras-passe a terceiros; não divulgue os seus dados pessoais num site que não lhe pareça seguro.
  • Utilize um cartão virtual para pagar as suas compras (ex.: MBWay)
  • Guarde sempre os comprovativos das compras online
  • Consulte periodicamente a sua conta bancária. É uma forma de identificar rapidamente se foi vítima de fraude de fraude com cartão de crédito.

A melhor forma de evitar alguma destas situações é instalar um programa Antivírus e anti-spyware, e uma firewall, no computador, smartphone ou tablet. Além do antivírus, pode proteger as sua ligação à internet, evitando utilizar equipamentos públicos, hiperligações inseguras e verifique sempre se o link é seguro: https://.

Medidas adicionais

A Europol e a Polícia Judiciária deixaram ainda outros conselhos para se proteger da fraude com cartão de crédito. Aqui ficam esses cuidados que deve ter:

  • Nunca escreva o PIN no cartão ou em outro papel que esteja guardado no mesmo local (por exemplo, na carteira). Dessa forma qualquer pessoa fica a saber este código secreto e pode fazer uso do seu cartão;
  • Tenha o máximo cuidado ao destruir recibos e outros comprovativos de pagamento onde surjam os seus dados bancários. Se for destruir esses documentos, rasge-os sempre de forma a que não fiquem as informações facilmente acessíveis;
  • Nunca guarde o livro de cheques e o cartão de crédito em conjunto;
  • Assine sempre os novos cartões quando os receber;
  • Quando utilizar o cartão em viagens (por exemplo, para hóteis) pode ser pedido o cartão para garantir a caução. Nessas situações nunca deixe fotocopiar a parte de trás do mesmo, para evitar que seja alvo de fraude com cartão de crédito pela utilização dos três dígitos de controlo;
  • Nunca utilize o cartão de crédito como depósito. A Europol avisa que este é um esquema utilizado com cada vez mais frequência em bares;
  • Se verificar que está a ser alvo de uma fraude com cartão de crédito, cancele-o imediatamente e, se possível, transfira todo o dinheiro que tenha nessa conta. Se tiver pagamentos domiciliados a essa conta (por exemplo, o seu salário), tente trocar para outra conta;