O extrato bancário é um documento que todos nós usamos para consultar os movimentos da conta. Disponibilizado mensalmente pelos bancos, poderá encontrar nos mesmos informações relativas ao saldo do cliente, os movimentos e outras informações no que diz respeito à sua conta bancária. Reunimos um conjunto de dicas que lhe podem ajudar relativamente à leitura do seu extrato. 

reúne um conjunto de dicas que lhe podem ajudar relativamente à leitura do seu extrato.

Existem diferentes formas de consultar o seu extrato bancário:

  • Através do multibanco ou do serviço online de homebanking;
  • Extrato mensal enviado em papel para a sua morada ou por email pela instituição financeira.

Que informações é que pode encontrar no seu extrato?

  • A data em que começa e termina o período em questão de consulta  do seu extrato mensal;
  • As datas e os valores dos movimentos que fez na sua conta durante esse período de análise;
  • Detalhe sobre cada movimento que efetuou; 
  • O montante que utilizou seja a crédito ou a débito;
  • O tipo de moeda que utilizou em cada movimento;
  • Pode consultar no extrato o seu saldo, tanto o saldo contabilístico como o saldo que está disponível;
  • Confirmação da elegibilidade dos depósitos feitos pelo cliente que são aplicados no Fundo de Garantia de Depósitos através de referência ao Formulário de Informação ao Depositante (FID).

O que deve confirmar na hora de ler o seu extrato?

Extrato bancário Montepio Comparamais
© foto reprodução Montepio
Extrato bancário Montepio Comparamais

Como pode ver na imagem acima, este é um exemplo de um extrato bancário do banco Montepio que recebe no seu email ou que pode consultar na página online do banco. 

Neste exemplo em específico, que se aplica a outros extratos de outras entidades bancárias, temos as seguintes informações a ter em atenção:

  • No campo 1, sempre que precisar de algum esclarecimento ou informação, tem à sua disposição vários canais de contacto do seu banco;
  • No campo 2, consegue ter acesso às principais novidades. Fique atento a ofertas e outras informações que o seu banco tenha para si;
  • O campo 3 diz respeito à consulta dos seus dados para envio do seu extrato. Se alterou a morada, telefone, e-mail ou outro contacto, não deixe de informar o seu banco;
  • No campo 4, identifique corretamente o seu extrato através do número e data de emissão;
  • O número de cliente, o número do seu contrato e outros dados sobre o seu financiamento aparecem no campo 5. Use estes dados para identificar corretamente as suas operações sempre que falar connosco;
  • No campo 6, consulte a posição integrada à data de fecho do extrato, incluindo o capital inicial e o capital em dívida;
  • No caso do cliente ter um empréstimo, no campo 7, tem um resumo onde são apresentados os valores referentes à próxima prestação e à respetiva data de pagamento (em caso de se aplicar a si). Poderá consultar neste campo: Nº da prestação – Nº de prestação que se encontra a pagamento. Data de vencimento – Data limite de pagamento. TAN – Taxa de juro Anual Nominal aplicável ao seu empréstimo. Spread – Valor do spread contratado (se contrato com taxa variável). Indexante – Valor do indexante aplicável à prestação (se contrato com taxa variável). Montante total da prestação – Valor total a pagar referente à prestação enunciada. Capital – Componente de capital incluída na prestação apresentada. Juro – Componente de juro que está incluído. Comissão de processamento – Valor atual da comissão de processamento da prestação por débito direto. Seguro Vida – Valor do seguro de Vida incluído na prestação (no caso de ter sido subscrito). Seguro PPT – Valor do seguro Plano de Proteção Total incluído na prestação (no caso de ter sido subscrito). Imposto de Selo – Valor do imposto de selo por utilização de crédito, incluído na prestação.
  • Poderá subscrever a opção de pagamento por Débito Direto. Em alternativa poderá periodicamente efetuar o pagamento por via Multibanco no campo 8; 
  • Pode consultar todos os valores do seu empréstimo que se encontram vencidos e não pagos no campo 9. Os valores apresentados são calculados à data da emissão do extrato. Esta informação apenas será apresentada no caso de se verificar uma situação de atraso de pagamento;
  • O campo 10 refere-se à forma do banco conseguir comunicar consigo através de mensagens. 

Quando receber o seu extrato, seja de que forma for, deve sempre verificar qual é a data de emissão, bem como as datas e o período que o extrato abrange. Normalmente, o extrato costuma ser mensal, no entanto pode alterar a frequência do mesmo. 

Quando começa a ver o seu extrato, tenha atenção se o saldo inicial é igual ao saldo final do mês anterior. Tem de distinguir o saldo contabilístico, que pode ser diferente do saldo disponível, caso haja algum capital em transição.

É importante comparar os dois saldos, em caso de se verificar uma diferença nos valores, no caso do seu saldo contabilístico estar com valores negativos elevados deve tentar reequilibrar essa situação, vendo qual a melhor opção junto do seu banco. 

A data em que fez determinado movimento, seja ele a crédito ou a débito é diferente da data em que a entidade bancária debita ou credita o valor que usou. Por exemplo, pode ter feito uma dada operação no fim de semana e o pagamento só é processado dias depois, como é o caso das portagens. 

Deve sempre fazer uma análise aos seus movimentos bancários, pois só assim é que consegue se aperceber se sofreu de fraude ou não. Se for o caso de não identificar alguma das transações, tem de reportar imediatamente ao seu banco.

A sua posição financeira também é uma das informações que consta no extrato bancário. A posição financeira refere-se ao valor total do seu património, com poupanças e créditos. Por normal, quando faz uma poupança esta é constituída pelos depósitos a prazo que faz, fundos de investimento, PPR, entre outros produtos financeiros que possa ter subscrito. 

Outra informação detalhada que pode encontrar no seu extrato são todos os produtos financeiros que contratou até ao momento com a sua entidade financeira.

Por exemplo, no caso dos depósitos a prazo, deve constar impreterivelmente informação sobre qual o tipo de depósito, taxa de juro e capital investido. Outro exemplo, se for o caso de um crédito é-lhe apresentado no extrato a prestação que pagou referente ao mês de análise e o capital que ainda se encontra a pagamento.  

Porque é que deve saber ler o seu extrato bancário?

Como referimos anteriormente, o extrato bancário reúne num só documento todos os movimentos que fez e todos os produtos financeiros que contratou em determinada altura.

Ao analisar o seu extrato consegue verificar todos os meses se tudo está em ordem e também mapear os seus gatos de forma a equilibrar as suas finanças pessoais.

Veja também:

Comissões bancárias: como pagar menos?

NIB e IBAN: quais são as diferenças?

Receba as nossas dicas de poupança & promoções

Quer estar atualizado com as últimas novidades e promoções do mundo financeiro? Subscreva a nossa newsletter!