Comissões bancárias: como pagar menos?

Ter conta em bancos implica custos. As comissões bancárias são um conjunto de serviços prestados e disponibilizados pelo banco para si. Os bancos têm sempre o dever de informar o cliente sobre as comissões que praticam. Também é da responsabilidade do banco mostrar o preçário nos seus balcões e agências bancárias, bem como nos websites. 

Faça comparações entre os diferentes bancos. Pode encontrar ofertas vantajosas e até mudar de banco.

Em Setembro de 2017 o Banco de Portugal (BdP) emitiu um comunicado em que os bancos são obrigados a respeitar as normas de transparência e comparabilidade de comissões bancárias que são cobradas aos consumidores.

Veja algumas das comissões bancárias mais frequentes:

  • Cartão de crédito: as comissões e taxas no cartão de crédito podem ser por anuidades, pagamentos, levantamentos em Portugal ou no estrangeiro;
  • Cartão de débito: alguns cartões de débito cobram comissões bancárias, como por exemplo, a anuidade e manutenção de conta;
  • Transferências interbancárias: continuar a fazer transferências por multibanco ainda é grátis. Alguns bancos cobram por fazer transferências através do Home Banking ou mesmo ao balcão. Depende sempre dos valores a serem transferidos. Se quiser poupar nestas comissões faça sempre as suas transferências pelo multibanco;
  • Cheques: para cada livro de cheques que necessitar, o banco cobra-lhe uma comissão. Os cheques têm sempre um prazo de validade, por isso se não vai usar não vale a pena desperdiçar o seu dinheiro.

Pagar menos comissões bancárias

É importante que faça as suas comparações entre os diferentes cartões existentes das várias entidades bancárias de forma a pagar menos comissão bancária.

Eis algumas dicas que pode adotar para pagar menos de comissão:

Domiciliar o ordenado

Pode passar a receber o seu ordenado ao fim do mês no seu banco. Se fizer essa domiciliação ficará isento de pagar certas comissões;

Associar-se à conta de um familiar que já tem conta no banco

Pode sempre fazer uma conta conjunta com algum titular que tenha conta no banco que deseja, e assim ficará isento de pagar certas comissões;

Conta de serviços mínimos bancários que permite ter um conjunto de serviços básicos, como por exemplo, o cartão de débito, movimentação da conta através de um ATM ou homebanking, transferências interbancárias, pagamentos, entre outros, a um custo mais reduzido do que é expectável

Se optar por uma conta bancária básica, terá que pagar menos comissões bancárias. Avalie e veja que serviços precisa do seu banco e se forem serviços básicos, mais vale optar por este plano.

Mudar para um banco que opera totalmente online faz com que pague menos de comissão de manutenção de conta

Existem vários bancos online que não cobram comissões bancárias, visto que todas as operações se fazem online. Veja quais são.

O que mudou nas comissões bancárias

Desde Abril de 2018, que as entidades bancárias, bem como prestadores de serviços de pagamentos, são obrigados a usar a mesma terminologia no que respeita aos produtos e serviços bancários que estão sujeitos a comissões, nomeadamente os serviços que são usados com mais frequência e os que tenham custos elevados. A Comparamais reuniu 13 desses produtos: 

  • Manutenção de conta: comissão que o banco lhe cobra por gerir a conta para utilização do cliente;
  • Transações com o cartão de débito: todos os movimentos que fizer com o seu cartão de débito será informado pelo seu banco;
  • Cartão de Crédito: dependendo da forma como quer pagar as compras que fizer com o seu cartão, pode lhe ser cobrado juros ou não;
  • Levantamento de dinheiro;
  • Cash Advance: o cliente retira em numerário dinheiro a crédito;
  • Requisição e entrega de cheques cruzados para a sua conta à ordem: um cheque à ordem permite que o cliente possa transmitir esse cheque a uma terceira pessoa, com o endosso do cheque;
  • Cheques cruzados não à ordem: um cheque que não seja à ordem significa que o cheque só pode ser pago ao beneficiário que nele constar, não pode ser assim endossado;
  • Transferências interbancárias: transferir dinheiro da sua conta para outra conta de outra pessoa da mesma instituição que a sua. 
  • Transferência permanente Intrabancária: significa que o cliente transfere regularmente um valor fixo da sua conta para outra conta na mesma instituição;
  • Transferência SEPA: é dos movimentos mais frequentes feitos pelos clientes, transferir dinheiro para outra conta pertencente ao espaço SEPA+;
  • Transferência permanente SEPA+: transferir um montante fixo com a mesma periodicidade para outra conta no espaço SEPA+;
  • Transferência para contas não SEPA+: transfira dinheiro da sua conta para outra conta fora do espaço SEPA+; 
  • Transferência permanente não SEPA+: transferências regulares de um montante fixo da sua conta para outra conta fora do espaço SEPA+. 

Desde que houve esta uniformização dos termos a utilizar quando nos referimos às comissões bancárias, que o cliente pode passar a comparar os valores das comissões entre os diferentes bancos. Use o comparador de comissões  e compare algumas comissões, como a de manutenção de conta. 

Sabia que o preço das comissões bancárias é mais caro em Portugal do que Espanha?

Segundo um estudo divulgado pela Deloitte, os portugueses pagam cerca de 78 euros enquanto que em Espanha pagam 38 euros. Este estudo teve em conta as comissões bancárias de sete países europeus: França, Itália, Alemanha, Holanda, Reino Unido, Espanha e Portugal. Mas mais barato do que em Espanha, temos o Reino Unido, em que os clientes pagam uma média de 20 euros de comissões anuais. Mais caro ainda que Portugal, está Alemanha, onde os valores podem chegar a 181 euros anuais. 

Veja também: Afinal o que muda no IRS em 2019?