Saiba o que é o crédito revolving e como pode conseguir este financiamento

crédito revolving

O crédito revolving é uma das principais soluções para empréstimos em Portugal. Mas a maioria das pessoas nem tem noção de que está a usar este instrumento de financiamento…

Quando falamos de cartões de crédito ou de limites de descoberto, estes produtos são uma das principais soluções de crédito pessoal para os portugueses. Mas eles, como outras opções, surgem incluídos numa categoria designada como crédito revolving.

Agora vamos explicar-lhe como funcionam os créditos revolving e que opções de financiamento estão disponíveis para estes empréstimos. E, também, que taxas de juro são aplicadas e se vale a pena escolher um crédito revolving ou outra opção, como o crédito pessoal. Veja tudo aqui…

O que é um crédito revolving?

Um crédito revolving é um crédito com financiamento contínuo. Ou seja, ao contrário do crédito pessoal em que recebe uma quantia de dinheiro apenas uma vez, com os créditos revolving você tem um crédito constante, embora com um plafond máximo negociado com o banco.

Como nos restantes créditos pessoais, o pagamento do dinheiro emprestado é feito uma vez por mês. Mas, se preferir, também tem a opção pela amortização antecipada. Outra diferença, na maioria dos casos, é que o valor que paga mensalmente não é constante, ao contrário do crédito com taxa fixa.

Que tipos de créditos revolving existem?

Os empréstimos revolving dividem-se em quatro grandes categorias, cada uma com características específicas:

  • Cartões de Crédito – Têm um plafond máximo para usar e depois o pagamento é feito por parcelas. Estas prestações podem ter um valor definido previamente ou ser de acordo com percentagem do plafond utilizado;
  • Facilidade de Descoberto – É feita através da autorização do banco para ter um valor negativo na sua conta à ordem. Normalmente, esse valor é definido de acordo com o seu vencimento mensal;
  • Linha de Crédito – É parecida à facilidade de descoberto, já que tem um valor máximo de crédito disponível por tempo indeterminado na sua conta à ordem;
  • Conta Corrente Bancária – Funciona também com a disponibilização de dinheiro na conta à ordem, mas tem um prazo limite de utilização fixado.

Qual a diferença para o crédito pessoal?

Existem três grandes diferenças entre o crédito revolving e o crédito pessoal. Neste último o dinheiro é todo disponibilizado, mas apenas por uma vez. Além disso, a prestação é sempre constante, porque tem um crédito de taxa fixa. E as taxas de juro, mais baixas no crédito pessoal, são outra diferença.

Quais as vantagens do crédito revolving?

A grande vantagem é ter na hora o dinheiro disponível para fazer face a despesas imprevistas ou quando os encargos mensais são maiores que o seu ordenado. Além disso, a aprovação deste instrumento de financiamento é normalmente mais rápida.

No caso do cartão de crédito, há ainda outras vantagens associadas como:

  • Pagamentos fracionados sem juros (até 60 dias ou 3 meses)
  • Cashback do valor utilizado (recebe de volta parte do que gastou)
  • Milhas Aéreas e Descontos (há cartões com benefícios e que acumulam pontos para depois usar em parceiros)
  • Isenção de anuidades e outras comissões

Quais as desvantagens do crédito revolving?

A grande desvantagem do crédito revolving são as taxas de juro mais elevadas. O que significa que vai pagar mais pelo dinheiro. Por exemplo, enquanto um crédito pessoal tem uma TAEG próxima dos 10%, de momento nos cartões de crédito as TAEG estão próximas dos 16%.

Além de pagar juros mais elevados, caso escolha algumas opções de pagamento para valores mais elevados, você vai ter uma prestação mais alta. 

Por fim, há outra desvantagem na facilidade de descoberto e na linha de crédito, que passa por ter a conta em valores negativos. Isso significa que está sempre endividado junto do banco, o que reduz a sua liquidez mensal e também pode causar problemas futuros na aprovação de créditos.

Como pedir um crédito revolving?

Caso procure um cartão de crédito, só precisa de usar o comparador de cartões de crédito e escolher o melhor. Para os outros créditos revolving, tem sempre de falar com o seu gestor de conta para o banco autorizar estes mecanismos de crédito.

Vale a pena ter um crédito revolving?

Se faz uma utilização consciente do dinheiro disponível e evita o pagamento de juros, os cartões de crédito e outros créditos revolving são uma boa opção. Mas, se não tiver atenção aos limites de utilização, eles podem ser um problema para a sua saúde financeira.

Se precisa de financiamento para um projeto, como crédito automóvel ou um crédito para energias renováveis, o crédito pessoal é uma melhor opção. Você recebe todo o dinheiro, com juros mais baixos e uma prestação constante, facilitando a gestão do orçamento mensal.

Se este é o seu caso, lembre-se sempre de comparar todos os créditos pessoais antes de escolher uma oferta. Para isso, use o simulador de crédito pessoal, onde com uma simulação você recebe em minutos as propostas de vários bancos.

Depois é só carregar os documentos e assinar online para conseguir um crédito mais rápido. Se quer o melhor financiamento em Portugal, carregue na imagem abaixo e siga estes três passos: Simule, Compare e Poupe!

simulador crédito pessoal