As compras online em Portugal vieram para ficar?

Dicas para as compras online

Apesar das compras online serem um hábito de muitas pessoas ao redor do mundo, Portugal sempre esteve um pouco atrás. Esta situação, no entanto, mudou durante a quarentena.

Segundo um estudo feito pela Mastercard, mais de metade dos inquiridos começou a fazer mais compras online, principalmente de bens essenciais. E as empresas acreditam que esta realidade será para manter. Por exemplo, o head of e-commerce da Decathlon, Francisco Dias, acredita que esta tendência veio para ficar.

Já que o crescimento das compras online é evidente, queremos dar-lhe algumas dicas para tirar o melhor partido das compras online e para comprar em segurança.

4 dicas para fazer compras online em segurança – e não só!

1. Analise sempre o site onde pretende fazer a sua compra

Existem milhares de lojas online que entregam os seus produtos em Portugal, mas nem todas são uma boa escolha. Sendo assim, antes de qualquer compra, analise o site ou o vendedor.

Certifique-se que o website da loja online usa o “HTTPS” no URL, pois isto mostra que os seus dados estão em segurança no website e, como resultado, a compra será segura. Mas este não é o único indicador de segurança.

O certificado de segurança (SSL) também é um indicador importante. Se ao aceder a uma loja online lhe for apresentada a mensagem de ligação não segura, opte por outra loja. Mais vale prevenir do que remediar!

Outra vantagem das compras online é que, com uma pesquisa rápida, pode conhecer a opinião e experiência de clientes anteriores. Se os antigos clientes expressarem, maioritariamente, uma experiência positiva, existe maior possibilidade de a compra ser segura. Certifique-se, no entanto, que os comentários são recentes.

2. Compare diferentes lojas

Este é um hábito ganho por 95% dos inquiridos no estudo feito pela Mastercard, e é uma forma de encontrar os sites mais confiáveis e os produtos a preços mais baixos.

A realidade é que na internet o mesmo produto pode ser encontrado em diferentes lojas. E,  se não for igual, será muito parecido. Sendo assim, ao comprar na primeira loja, pode estar a pagar mais dinheiro e ter uma experiência que, com alguma pesquisa, podia ser muito melhor.

Descubra mais dicas de poupança aqui

3. E quanto ao uso do cartão de crédito? 

Apesar de ser muitas vezes referido que não deve usar o cartão de crédito online, o seu uso é possível. E até pode ser benéfico.

Alguns cartões de crédito oferecem proteções para si enquanto comprador no meio digital. Manter-se informado quanto às proteções a que tem direito é importante para manter uma atitude mais positiva perante as compras online.

Os cartões, além da proteção, também podem oferecer descontos, pontos ou a recuperação de uma percentagem do valor gasto – o conhecido cashback.

Se, no entanto, não se sente seguro quanto ao uso do cartão de crédito, pode optar por criar um cartão com a MBWay. Desta forma, mesmo que obtenham os números do seu cartão de crédito, o valor em uso estará limitado.

4. Conheça as condições da loja escolhida

Qual a política de devolução da loja? É possível rastrear a sua compra? Qual o tempo de entrega? Conhecer estas informações antes de fazer uma compra é importante.

O tempo de entrega e a possibilidade de rastreio vão dar-lhe mais segurança na compra. O tempo de entrega irá permitir-lhe saber qual o tempo máximo para ter a sua encomenda em casa, e, caso esse tempo seja excedido, pode contactar a loja.

Já o código de rastreio, ou o link, é uma forma de conhecer a localização da sua encomenda durante o período de entrega.

Na loja online de artigos religiosos Holyart, por exemplo, após o envio da encomenda, receberá um e-mail com um link para aceder à localização da mesma. No entanto, diferentes lojas podem trabalhar de diferentes formas, portanto conheça as condições da loja escolhida.

Outra informação importante é a política de devolução. Nem sempre o produto comprado irá atingir as expetativas e, nesse caso, a política de devolução permite recuperar o valor gasto. Lembre-se que existe um período de devolução e que, após esse prazo, o produto não pode ser devolvido.

Siga a tendência e comece a poupar tempo e dinheiro com as compras online.

Veja também: Seis dicas para dizer adeus à internet lenta