Gás vs. Elétrico: qual é a melhor opção para a sua casa?

O forno e o fogão são dois dos equipamentos que mais presença têm nas cozinhas portuguesas. Como tal, descubra qual é a melhor opção: equipamentos a gás ou elétricos.

Cerca de 55% da energia gasta nas nossas casas é da responsabilidade dos eletrodomésticos. Assim, é importante perceber quais são os que mais consomem energia. O equipamento que mais energia consome, uma vez que está sempre ligado, é o frigorífico com cerca de 25% a 30% dos nossos gastos com a conta da luz. Existem vários outros equipamentos que consomem muita energia. Por isso, veja aqui quais são os eletrodomésticos que mais energia consomem.  

É na cozinha que gastamos mais energia elétrica, sendo que é lá que se encontram os equipamentos com as potências mais altas, como o frigorífico, o forno e as máquinas de lavar a roupa e a loiça. Estes são alguns dos eletrodomésticos essenciais no nosso dia a dia e, como tal, para percebermos o nosso consumo médio em casa temos de ter conta os equipamentos que dispomos em casa.

Assim, é importante perceber que o consumo médio de energia elétrica é a quantidade de energia que é processada por um ponto de alimentação elétrica, durante um período de tempo – tempo de faturação.

Ao ter isto em conta, a Comparamais mostra-lhe qual seria o consumo médio de energia elétrica consumida nas diversas partes da casa, tendo em conta alguns dos eletrodomésticos que são utilizados.

Divisão da casaEletrodomésticos Consumo médio por mês Consumo médio por ano
CozinhaFrigorífico
Máquina de lavar roupa
Máquina de lavar loiça
Forno elétrico
Placa elétrica
Microondas
Exaustor
Máquina de café
236.6 kWh2839.2 kWh
Casa de banhoSecador de cabelo
Iluminação
Radiador
68.49 kWh821.88 kWh
SalaTelevisão
Aspirador
Iluminação
40.3 kWh483.6 kWh
QuartoComputador
Televisão
Iluminação
40.5 kWh486 kWh

Não existe um número exato para saber quantos kWh gasta uma família pois isso depende de três fatores:

  • O número de pessoas do agregado familiar;
  • A fornecedora de energia, a potência elétrica contratada e a tarifa da luz;
  • O número de equipamentos ligados e o tempo de utilização.

Veja mais: Luz: Tudo o que precisa de saber sobre os preços mais baixos

Forno a gás ou elétrico: qual é a melhor opção?

O forno e o fogão são dos eletrodomésticos mais importantes na cozinha de qualquer pessoa. Escolher entre um fogão/forno a gás ou a eletricidade pode ser difícil e, por vezes, tomar a decisão errada pode fazer com que, no final do ano, tenha o triplo dos gastos. Assim, é importante perceber as vantagens e as desvantagens de cada um para tomar a decisão mais indicada.

Fogão/forno elétrico

A grande diferença entre um forno/fogão elétrico e a gás é que o elétrico depende apenas de energia elétrica. O modo de aquecimento é simples: o fogão elétrico tem uma resistência – escondida debaixo da superfície – que é responsável pelo aquecimento da mesma.

Vantagens:

  • Mais barato, tanto na instalação como na compra;
  • Liga e desliga apenas com um toque no botão;
  • Mais estabilidade das panelas e dos tachos ao cozinhar;
  • Fácil de limpar;
  • Em caso de esquecimento desliga-se sozinho, logo não existe perigo;
  • Só a zona de cozedura é que aquece. Assim, o risco de queimaduras é menor;
  • O forno leva muito tempo a aquecer. Esta demora faz com que esteja mais descansado no que diz respeito a queimar os cozinhados.

Desvantagens:

  • A diminuição de temperatura leva mais tempo. Mesmo desligado continua quente;
  • Caso fique sem eletricidade este não funciona;
  • A longo prazo pode ficar mais dispendioso devido aos custos da eletricidade;
  • Mais lento a cozinhar principalmente se a panela for maior do que o anel da placa. Como muitos dos fogões elétricos apenas têm três configurações de temperatura – baixa, média e alta – o controlo dos cozinhados é dificultado;
  • O forno elétrico leva cerca de dez minutos a ficar no ponto para cozinhar;
  • A placa é mais barata, mas os fornos são caros, uma vez que são comprados à parte.
  • A placa exige panelas e tachos apropriados;
  • Consome mais de 40% de energia do que o forno a gás.

Fogão/forno a gás

Vantagens:

  • A longo prazo poupa dinheiro, pois o gás natural é barato uma vez que existe em abundância;
  • Quando desliga o fogão pode deixar a panela no mesmo sítio sem correr o risco de os alimentos continuarem a cozinhar;
  • Fácil de ajustar com precisão o nível de calor que precisa para cozinhar. Para o fazer basta alterar a intensidade da chama ao rodar o botão;
  • Responde de forma imediata quando é ligado. O calor da chama do gás aquece os lados e a parte inferior das panelas, o que leva a uma cozedura rápida. No forno acontece o mesmo;
  • O calor ambiente no resto da cozinha é menor;
  • É maior. Logo, facilita os cozinhados.
  • Pode continuar a cozinhar mesmo que fique sem eletricidade.

Desvantagens:

  • Se tem crianças ou animais em casa o gás pode ser perigoso caso tenha a chama aberta;
  • A instalação e a compra são mais caras;
  • Mais perigoso e com risco de fuga de gás;
  • Temperatura irregular. Normalmente, num forno a gás, a parte inferior é mais quente do que a parte superior;
  • Não é prático a limpar;
  • Exige manutenção regular e é precisa mão-de-obra especializada para a instalação;
  • Pode provocar queimaduras a quem está a cozinhar;
  • Precisa de ser conectado a uma botija ou a uma rede de gás.

Mas afinal qual é a melhor opção? Se quer optar pela opção mais barata então o fogão a gás é o vencedor no que diz respeito à forma de funcionar e aos custos com a sua utilização.

Descubra neste artigo quais são os fornecedores de gás mais baratos.

Chama do fogão a gás

Os fogões a gás são seguros?

Os fogões a gás são seguros. No entanto, tenha em atenção que um fogão/forno elétrico é mais seguro. O fogão a gás, no que diz respeito a queimaduras, pode ter uma maior probabilidade de risco, bem como, se tiver crianças deve ter em atenção se a chama está acesa.

Outro dos aspetos a ter em conta são as fugas de gás. Com um fogão/forno elétrico isso não acontecia, mas caso opte por um a gás é algo que pode acontecer. Em caso de fuga é importante saber como agir, por isso, veja o vídeo da Union Gas e descubra o que tem de fazer caso ache e que existe uma fuga de gás em sua casa.

Tenha sempre em atenção os vários aspetos mencionados acima na escolha do fogão/forno a gás ou elétrico. É importante analisar os vários aspetos para tomar a melhor opção.