Quer comprar um carro usado? Eis o que precisa de saber

O seu carro está pronto para ser substituído e quer comprar um novo? Nestas situações, os carros usados podem ser uma boa opção, pois vão pesar menos na sua carteira. Contudo, há algumas coisas que precisa de saber para que consiga encontrar o carro dos seus sonhos sem problemas. Explicamos-lhe tudo.

Encontrar um carro em segunda mão é fácil e vai encontrar centenas de opções no mercado. Contudo, é importante verificar as condições gerais do veículo, saber qual a modalidade de financiamento para o pagar e quais as garantias que estão incluídas na compra.

Siga estes passos:

  1. Se for o caso, verifique quanto pode pagar pela troca do seu atual veículo. Pode dar-lhe uma boa margem para adquirir o carro em segunda mão que está à procura
  2. Verifique os seus rendimentos e decida quanto quer (e pode) gastar
  3. Compare as diversas ofertas (em sites como o StandVirtual, AutoSapo, Custojusto, OLX, ou nos stands automóveis)
  4. Confirme as condições do automóvel (leve consigo um mecânico ou peça garantias por escrito sobre o estado atual do veículo)
  5. Compare preços e verifique se o valor é justo e compatível com o estado do carro
  6. Antes de comprar, verifique o estado de conservação interior e exterior
  7. Faça um teste de condução
  8. Informe-se sobre as modalidades de pagamento disponíveis e procure o financiamento mais barato
  9. Compare o valor da TAEG (Taxa anual de encargos efetiva global). Quando mais baixa, mais baixo será o custo total do crédito
  10. Não tenha receio. Negoceie o valor do veículo com o concessionário ou particular
  11. Negoceie o preço com a possível troca pelo seu carro antigo ou aquisição de material extra (GPS, jantes de liga leve, etc.)
  12. Procure saber um pouco mais sobre o veículo e verifique-o por dentro e por fora
  13. Ajuste as condições de financiamento às suas possibilidades económicas
  14. Registe o seu veículo, organize os documentos e verifique a garantia.

Se quiser saber mais sobre o carro que está prestes a comprar, pode pedir uma Certidão de Inspeções sobre o veículo no Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT). Basta indicar a matrícula.

A Associação de Defesa do Consumidor (DECO) disponibiliza uma lista com todas as dicas para fazer um chek-up total ao seu veículo antes de o comprar.

No exterior do veículo, deve verificar:

  • As condições da parte de fora com luz suficiente e, preferencialmente, natural. Assim poderá encontrar eventuais defeitos
  • Os guarda-lamas, os vidros, as extremidades do capô e da mala
  • As diferenças de cor da pintura, ao longo da carroçaria, os rastos de pintura nas borrachas ou os elementos decorativos são sinais de possível reparação, após um acidente
  •  Os para-choques, as grelhas e os faróis e confirmar se estão ajustados de forma idêntica
  • As borrachas das portas e dos vidros (não devem estar secas nem duras)
  • As borrachas do limpa para-brisas
  • Se há ferrugem no teto de abrir
  • Se os espelhos retrovisores estão bem fixados

No interior do veículo, verifique:

  • O estado do interior e o funcionamento dos instrumentos
  • Cheiros (tabaco)
  • O estado dos estofos e dos tapetes (levante-os e veja se há algum sinal suspeito)
  • A estabilidade dos bancos
  • As borrachas dos pedais gastas ou substituídas são um sinal de quilometragem elevada
  • Os cintos de segurança
  • Os números do contador de quilómetros (se estiverem desalinhados pode ser sinal de fraude)
  • A caixa de velocidades e o pedal do travão
  • O volante (confirme se as rodas seguem o movimento, sem folgas)
  • Os vidros, os piscas, os faróis, a buzina e os limpa para-brisas
  • O interior da mala (verifique se tem um macaco, um triângulo e um estojo de ferramentas)

Se todos os pontos desta lista foram confirmados por si e estão aprovados, poderá avançar sem problemas para a compra do veículo. Mas não se esqueça, saiba que terá sempre gastos acrescidos com a manutenção, combustível e seguros.

Se comprar o carro num concessionário, não aceite uma garantia inferior a dois anos. No caso de comprar a um particular não é certo que consiga alguma garantia associada ao veículo.

Para fazer o registo do seu carro novo numa loja do Cidadão ou através do site Automóvel Online tem 60 dias para o fazer. Segundo os especialistas, a melhora altura para comprar um carro em segunda mão são os últimos dias dos meses de março, junho, setembro e dezembro.

LEIA AINDA: Seguro automóvel: dicas para contratar o melhor em Portugal

Créditos: Leasing ou crédito automóvel?

Há várias modalidades para obter financiamento para a compra do seu carro usado.

  • Aluguer de longa duração ou ALD – Este tipo de contratos têm taxas máximas mais reduzidas do que as dos créditos automóvel com ou sem reserva de propriedade.
  • Crédito automóvel com reserva de propriedade
  • Crédito automóvel sem reserva de propriedade
  • Renting ou aluguer operacional de viaturas (AOV) – Sobre esta modalidade, o Banco de Portugal alerta que não se trata de um crédito e a sua  não é supervisionada

A melhor opção poderá ser o leasing, se não se importar de não ter o carro no seu nome durante os primeiros tempos. Se já escolheu o veículo, já verificou as condições técnicas e está pronto a avançar para a compra, informe-se junto do seu banco ou entidade financiadora sobre qual a melhor modalidade de financiamento.

O leasing exige seguros de danos próprios e de responsabilidade civil facultativa (50 milhões de euros) e o crédito automóvel exige apenas o de responsabilidade civil obrigatória.

De forma geral, os portugueses optam pelo crédito automóvel, e parece ser a opção mais viável a longo prazo. Quase todas as instituições financeiras oferecem essa possibilidade, pelo que o ideal é deslocar-se ao seu banco e estudar a melhor opção para o seu caso.

Antes de contratar o seu crédito, terá direito a ter acesso à Ficha de Informação Normalizada (FIN). Nesta ficha poderá encontrar:

  1. A instituição que concede o crédito e que é responsável pelas condições do crédito apresentado, incluindo a sua morada e os contactos
  2. O intermediário de crédito, caso exista, incluindo a sua morada e os contactos
  3. As principais características do crédito
  4. As informações que lhe vão permitir avaliar o custo do crédito e compará-lo com alternativas, entre elas a Taxa Anual Nominal (TAN); a Taxa de Encargos Efetiva Global (TAEG) e as respetivas comissões; os custos em caso de atraso no pagamento (juros de mora e outros encargos que acrescem à dívida); os seguros exigidos; e a taxa a que são cobrados os juros do crédito automóvel. Lembre-se que as taxas TAEG são definidas pelas taxas máximas fixadas trimestralmente pelo Banco de Portugal.

Posso pedir um crédito pessoal para comprar um automóvel?

Para além do crédito automóvel em específico e do leasing, pode optar por fazer um crédito pessoal para comprar o seu automóvel usado. Se as taxas do seu banco forem muito mais compensadoras no crédito pessoal do que o crédito automóvel em específico, não hesite. O crédito pessoal pode ser usado para várias finalidades, uma delas é a aquisição de um automóvel. Para além do valor que necessita pedir a crédito, tenha em atenção que a esse acresce sempre outras despesas adicionais por estar a contratar um crédito. Isto quer dizer que o valor final a pagar nunca será somente aquele que pediu. Será sempre mais, tendo em conta todas estas despesas adicionais.

Utilize o simulador e comparador da Comparamais e faça a sua simulação tendo em conta o montante que precisa e o tempo em que quer pagar o crédito. Deixe os seus dados e depois será contactado pela entidade credora do qual pediu informações.

LEIA TAMBÉM: Precisa de financiamento? Saiba o que é a TAEG, TAN e o MTIC.