Dicas de poupança: como começar a poupar?

Com o Ano Novo a começar é altura ideal para fazer a sua poupança, traçar novos rumos e objetivos para si. Poupar deve ser um dos objetivos a adotar em 2019. E significa muitas das vezes mudar hábitos e rotinas que temos, de forma a poder poupar uma determinada quantia de forma constante. 

Com o Ano Novo a começar é altura ideal para traçar novos rumos e objetivos para si. Poupar deve ser um dos objetivos a adotar em 2019. E significa muitas das vezes mudar hábitos e rotinas que temos, de forma a poder poupar uma determinada quantia de forma constante. 

Cada família ou pessoa individual gere o seu orçamento e com as novas alterações ao Orçamento de Estado, principalmente em termos de impostos, nós, portugueses podemos começar a fazer um plano de quais os setores onde vamos poupar. 

No entanto, falar em poupar é muito fácil, por vezes o que se torna difícil é conduzir as nossas ações e práticas do dia a dia para tal. 

© rawpixel

Como fazer um mealheiro?

Faça um orçamento

Identifique as despesas e como as pode reduzir. Há despesas das quais não pode evitar: os seguros da casa, de vida e do carro, uma ida anual ao médico (de rotina), o IMI (se é proprietário) ou a renda, a conta da água, da energia e de telecomunicações, X cada mês no supermercado, X por mês em combustível. Para todas estas despesas tente sempre ter algum dinheiro reservado. Se considera que o seu rendimento não cobre todas estas despesas, tem de tentar aumentá-lo com um trabalho extra ou tentar encontrar novas oportunidades com melhores condições para si;

Corte nas despesas ao rever contratos que tenha

O início do ano é sempre uma boa altura para rever contratos. Se tiver contraído um crédito habitação, veja se está a pagar o melhor “spread”. Esta é a taxa que o banco lhe cobra por lhe conceder o empréstimo. Veja os preços que os outros banco praticam e compare. Pode ser uma mais valia mudar de banco, nestes casos. Fale com o seu gestor de conta, e peça a opinião dele;

No que toca às empresas comercializadoras de eletricidade e gás, bem como, de telecomunicações avalie se tem um tarifário e se a sua potência está ajustada realisticamente ao seu consumo.

Use o nosso simulador de eletricidade e gás para comparar ofertas.

Avalie se está a utilizar tudo o que o pacote que contratou de telecomunicações lhe oferece e renegocie com eles. Tenha sempre em atenção em relação aos períodos de fidelização. 

Há imensas opções para seguros do carro. Convém verificar se o seu atual seguro faz sentido, consoante a idade do veículo, por exemplo. 

Não pague um ginásio se não vai regularmente. Se tem realmente tempo e vontade de ir, motive-se a si próprio. Caso contrário é um gasto do qual pode abdicar. 

Diga não ao desperdício

A comida que sobra pode dar uma nova refeição. Pesquise receitas na internet com os ingredientes a mais:

Por exemplo, desligue as luzes que não precisa. Ou aparelhos em stand-by. Tirando o frigorifico, são muito poucos os aparelhos que precisam de estar sempre ligados. Desligar os aparelhos que não estão a ser utilizados, é uma ótima forma de educar também as suas crianças.

Se não tem paciência para desligar um a um de todos os seus aparelhos, compre uma tomada com um interruptor onde pode encaixar todas os aparelhos que estejam próximos.

Substitua as lâmpadas que tem lá em casa por umas mais económicas. Aquelas campanhas de retoma também podem ser uma solução:

Leve refeições de casa para o trabalho

Comer aquilo que cozinha e levar para o trabalho tem várias vantagens. Tem vantagens tanto para a sua saúde como para as suas finanças pessoais. Um pequeno-almoço pode custar em média, dois a três euros e um almoço nunca é inferior a 4,5 euros. Resumidamente, são sete euros por dia e 35 euros por semana. Quantos mais pessoas tiverem em casa, os valores ainda vão ser maiores;

Transportes

Se os seus vizinhos têm os filhos na mesma escola que o seu, sugira de fazer dias de entrega divididos. É mais económico. Pode não ser sempre prático coincidir nas horas com o seu vizinho, mas se estivermos a falar de pouco tempo de espera, veja quanto poupa em combustível, portagens e desgaste do carro. Usar os transportes públicos é também uma opção frequente, de forma a poupar no combustível, terá apenas uma despesa com o passe social, que normalmente são mais baratos;

Vá ao supermercado com uma lista e use cupões

Não saia a correr para o supermercado, faça pelo menos uma lista. Ir sem lista de compras, dá aso o a comprar o que quer e o que não quer, acabando por se esquecer de algum item que queria mesmo. 

Os cupões de desconto também podem ser muito úteis. Tudo o que encontrar no correio, em jornais, revistas boletins retire e guarde para usar no supermercado.

Se tem disponibilidade, leve as suas crianças às compras, é um programa didático. 

Planeie um fundo de emergência

Poupar tendo os objetivos bem definidos é muito mais fácil. Para além das despesas que tem normalmente, podem surgir imprevistos. Não esteja totalmente descalço. Aprenda a fazer a sua poupança: poupe para viajar, para um fim-de-semana romântico, entre outras coisas. Se precisar do dinheiro, já tem onde recorrer. 

Para fazer uma poupança pode comprar ou usar um frasco transparente grande, de forma a ver as moedas e as notas a caírem e a ir aumentando pouco a pouco. Se viver sozinho, cada vez que convidar alguém para ir à sua casa, é sempre um estímulo. 

Se estiver a pensar numa poupança mais composta, então é melhor tratar com o seu banco, neste caso com o seu gestor de conta. De forma a que o possa aconselhar o melhor plano de poupança para si ou investir em algumas aplicações. 

Compre coisas usadas

Embora em Portugal ainda haja um certo estigma, em muitas capitais da moda, como Londres ou Nova Iorque, é usual comprar roupa usada com sapatos e outros objetos de marcas cujos preços podem ser extremamente altos para a maioria dos portugueses. Sobretudo em Lisboa, pode ir algumas lojas/ mercados de roupa em segunda mão. 

Se gosta de comprar online,  o eBay pode ser um ótimo site para si. No que respeita a artigos para criança pode ser bastante útil. Se tiver roupa em bom estado ou alguém que tenha, que seja próximo, pode partilhar consigo a roupa usada. 

Vá aos saldos do Ano Novo

Janeiro é o mês certo para quem quer ir aos saldos. Casacos de inverno, roupas básicas e todo o tipo de equipamentos tendem a ser muito mais baratos após altura festiva do Natal. Os saldos em janeiro são ótimos para comprar produtos decorativos, básicos para a sua casa como toalhas, lençóis etc. 

Seja flexível com as datas em que pensa viajar

Ordem deve ser a sua palavra chave na hora de planear as suas férias. É normal que peça férias na mesma altura em que os seus filhos também estão. Mas às vezes significa comprar mais caro. Tente comprar os bilhetes de avião para ir entre semana e escolher três ou quatro site de reservas para lhe irem avisando quando o preço baixa relativamente aos hotéis ou apartamentos. 

Comece o Ano Novo da melhor forma, a poupar. 

Veja também: Os preços que vão mudar em 2019