5G – A nova geração de internet móvel que está a chegar

A rede 5G está a chegar e promete revolucionar a tecnologia sem fios e a forma como a utilizamos, apostando na rapidez e eficiência no acesso à internet móvel

A geração de rede de dados móveis prepara-se para dar o salto e avançar com o 5G. Este distingue-se pela sua rápida velocidade e uma latência teoricamente menor que a da tecnologia atual, o 4G.

Tecnicamente falando, a tecnologia sem fios começou com o 1G. Esta tem vindo a desenvolver-se chegando até ao 4G, que ficou marcado com o LTE (“long term evolution”), permitindo-lhe ser ainda mais rápido. Estas gerações têm sido definidas de acordo com a velocidade da sua transmissão de dados.

A internet móvel 5G consiste, assim, numa evolução do 4G. Com esta nova geração pretende-se atingir três principais objetivos:

  • Maior velocidade – com a rede 4G é possível atingir um Gigabit por segundo, e com o 5G prevê-se aumentar a sua velocidade de modo a chegar a dez Gbps por segundo;
  • Menor latência – a latência diz respeito ao tempo necessário entre a estimulação e o funcionamento real da rede. O 4G tem uma latência de 50 milissegundos, enquanto que no o 5G espera-se que atinga uma latência de apenas 1 milissegundo;
  • Maior eficiência – prevê-se que a nova geração de rede móvel seja 90% mais eficiente do que o 4G. As pesquisas visam atingir um nível de eficiência energética mais alta, o que vai diminuir a necessidade de recarregamentos de baterias e até a sua substituição, nos equipamentos. 

A geração 5G promete ultrapassar barreiras, não só nos equipamentos atuais, como tablets e smartphones, mas também em áreas como a condução automática de carros. As expectativas para esta nova geração são grandes, pois espera-se que a estrutura permita criar uma relação virtual/real ainda maior.

A nível nacional, vários operadores já começaram a preparar a sua infraestrutura para o acesso a velocidades 5G, como por exemplo a NOS e a Vodafone.

Mas afinal o que é esta nova geração na rede móvel?

O 5G é caracterizado pela sua superior velocidade e capacidade face às atuais tecnologias sem fios, bem como um tempo de latência muito inferior (ou seja, maior velocidade de download). Esta tecnologia está a ser construída com base na actual 4G LTE mas com uma velocidade mais rápida e com a capacidade necessária para suportar o grande aumento do número de dispositivos que existirá com acesso à internet móvel.

Para além de permitir uma navegação em alta velocidade na rede, nomeadamente com vídeos de alta qualidade (com resolução até 4K), a rede 5G traz outras mudanças importantes, pois vai muito além das telecomunicações. Esta nova geração tem uma enorme possibilidade de inserção em diferentes áreas e serviços, nomeadamente automóveis, serviços de segurança, hospitais, habitações e em ambientes urbanos, como o trânsito, o fornecimento de água, entre outros.

Para as operadoras de telecomunicações esta aplicação da nova geração não é assim tão simples, pois resulta num processo mais complexo do que uma simples aplicação da rede 5G com uma velocidade de navegação bastante superior.

De uma perspectiva técnica existe uma variedade de peças para conseguir atingir estas velocidades, nomeadamente o uso de tecnologias de diversas operadoras, múltiplas matrizes de antenas, frequências mais altas do que as bandas atuais, como ondas drasticamente mais pequenas em amplitude do que as utilizadas actualmente.

Tradicionalmente, as gerações de dados em telecomunicações mudam a cada dez anos, contudo prevê-se a chegada desta nova tecnologia ainda em 2019. Segue uma lista com 4 telemóveis que vão ser lançados ainda este ano, com o 5G:

  • MOTO 5G MOD
  • HUAWEI P30 ou MATE 30
  • ONEPLUS 7 ou 7T
  • SAMSUNG GALAXY S10 PLUS