Os apoios dos privados no combate ao Covid-19

Apoios dos privados para o combate ao Covid-19
Portugal tem contado com uma grande onda de solidariedade que tem ajudado na luta contra o Coronavirus. Entidades privadas e cidadãos com maiores posses estão a garantir diversos apoios que complementam a ação do Estado, com ofertas de dinheiro e de bens como ventiladores e máscaras para hospitais e população, mas também com comida para ajudar os mais necessitados. Agora mostramos-lhe alguns dos maiores apoios dos privados no combate ao Covid-19 em Portugal…

Desde que começou a tornar-se mais real o perigo da pandemia de Covid-19 chegar em força a Portugal, no mês de março, as autoridades nacionais têm procurado adequar a resposta às necessidades da população. Afinal, um dos maiores objetivos era evitar situações como aconteceram em Itália, onde a falta de equipamentos como ventiladores obrigou a decisões difíceis para os médicos, forçados a escolher quem teria mais possibilidade de sobreviver entre os infetados. Felizmente, o Estado português contou com uma grande ajuda, já que cidadãos e empresas mostraram estar prontos para esta luta, sendo garantidos grandes apoios dos privados no combate ao Covid-19.

Agora mostramos-lhe algumas dos principais ajudas…
Infografia com os apoios dos privados para o combate ao Covid-19 em Portugal
Veja quais os maiores donativos em dinheiro e a quantidade de bens oferecidos por empresas e cidadãos para o combate à epidemia de Covid-19

Nos maiores donativos em dinheiro encontram-se algumas das principais empresas e fundações nacionais, surgindo em primeiro lugar a Fundação Calouste Gulbenkian. Também a EDP, a Tencent e o Sport Lisboa e Benfica surgem em lugar de relevo, embora o principal destaque vá para uma pessoa em particular. Falamos da Sra. Ming-Hsu, que antes era desconhecida da maioria dos portugueses mas que, graças aos seus donativos de 4,6 milhões de euros, granjeou fama e reconhecimento em todo o país.

Desta lista não fazem parte, no entanto, algumas ajudas que foram garantidas à população. Por exemplo, através da moratória aos créditos dos bancos ou a proibição de cortes de serviços essenciais. Ou também algumas medidas propostas pela Anacom, que representa os operadores TV NET VOZ e de serviços de Telemóvel em Portugal.

Além disso, não foram contabilizadas as campanhas de apoio que incluem donativos de particulares e de empresas. Mas os montantes angariados por esta via são também importantes. Um dos maiores exemplos dessa onda de solidariedade é a iniciativa Unidos por Portugal. Ela junta apoios de cidadãos com a ajuda de entidades e empresas como a Federação Portuguesa de Futebol, a Galp, Altice, Lusíadas, Missão Continente e a SIC, e o montante angariado foi de 600.000€.

Os apoios dos privados no combate ao Covid-19 nos hospitais

Ventiladores

Além do dinheiro doado por empresas e pessoas, e de diversas campanhas lançadas com a ajuda das televisões, surgem igualmente em destaque os apoios em equipamento médico. Aqui merecem especial referência os maiores jogador e empresário portugueses de futebol na atualidade. Falamos de Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes, que garantiram verbas para equipar novas alas nos hospitais de Santa Maria, em Lisboa, e de Santo António, no Porto. Além disso, também doaram cinco ventiladores à Região Autónoma da Madeira, como foi difundido em diversos meios de comunicação social.

Entre os 456 ventiladores oferecidos e indicados na infografia há ainda que destacar outras entidades que integram os apoios privados no combate ao Covid-19:
  • 126 – Ventiladores oferecidos pelo consórcio de 9 empresas que inclui Ascendi, GALP, Explored Investiments, Banco Santander, Boutique dos Relógios, Riba Capital, ECS Capital e Gotan SGPS. O valor deste apoio ascende a perto de 2 milhões de euros;
  • 100 – Ventiladores e 100 aparelhos de monitorização oferecidos pelos bancos portugueses;
  • 100 – Ventiladores ‘Atena’ a fabricar pelo CEIIA com verbas das Fundações Calouste Gulbenkian e La Caixa/BPI, da EDP e da REN. Cada empresa doou 250.000€ ao projeto;
  • 50 – Ventiladores e 200 Monitores oferecidos pela EDP e a sua maior accionista, a China Three Gorges;
  • 40 – Ventiladores oferecidos pela Fundação GALP;
  • 12 – Ventiladores oferecidos pela Associação dos Industriais Metalúrgicos e Metalomecânicos;
  • 5 – Cristiano Ronaldo e Jorge Mendes ofereceram 5 ventiladores à Madeira

Outros equipamentos médicos oferecidos

Se os ventiladores são uma ajuda essencial para os doentes mais graves, há que destacar igualmente outras ofertas. Afinal, equipamentos como máscaras, luvas são necessários para que os médicos e enfermeiros estejam protegidos enquanto ajudam quem mais necessita. Por isso, pode descobrir agora algumas das empresas que contribuíram neste esforço:

Gel desinfetante

A criatividade e a capacidade de transformação da capacidade produtiva foi o caminho encontrado para também ajudar. Um bom exemplo disso são algumas das maiores adegas de Portugal, que foram capazes de oferecer grandes quantidades de gel desinfetante à população e unidades médicas. Veja algumas das empresas que ajudaram nesta área:

  • 5000 – Litros que a José Maria da Fonseca e a Levira vão fabricar;
  • 4000 – Litros de gel e 15.000 máscaras oferecidas pela Quinta Bacalhôa;
  • 5 – Toneladas de gel desinfetante oferecidos pela Barbot;
  • 5 – Toneladas de gel para desinfeção das ruas e espaços públicos que a Bondalti oferece a cada distrito, até um total de 90 toneladas;
  • 1 – Tonelada de gel fornecido pela Colquímica

Os apoios para a população

Alimentos e bens essenciais

Embora a ajuda em dinheiro e bens médicos tenha sido a mais expressiva, há que destacar ainda outras ajudas. Como, por exemplo, no que se refere aos alimentos destinados às famílias mais carenciadas. Embora sejam diversos os apoios neste campo, aqui ficam alguns dos mais conhecidos:

  • 130 – Toneladas de alimentos doados pelo LIDL
  • 20.000 – Quilos de chocolate oferecidos pela Mercadona. A empresa também ofereceu numa semana 65 Toneladas de alimentos (equivalente a 50% da ajuda em todo o segundo semestre de 2019)
  • 500 – IPSS com gás e eletricidade oferecidos pela GALP durante um mês

Viaturas

O sector automóvel também mostrou a sua solidariedade através da atribuição de carros a algumas entidades, facilitando as suas deslocações. Entre as empresas deste ramo que integram a lista dos apoios privados no combate do Covid-19 em Portugal encontram-se: